Quem pode ser santo? #Youcat

PodeSerSanto

As vezes a #santidade parece algo tão distante, não é? Se nós olhamos para alguns santos, então, aí que a situação piora, não é verdade?

São Francisco? Santa Teresinha do Menino Jesus? São João Paulo II?

Eita! A coisa ficou séria para o nosso lado! Será que um dia conseguiremos? Será que a #santidade realmente é pra todo mundo? Esses são alguns questionamentos que vão surgindo ao longo do nosso caminho de fé, principalmente se somos jovens assíduos na vida da Igreja.

Todos queremos ser santos! Mas, ser santo, é na verdade um “sonho” até mesmo inconsciente do nosso coração que podemos traduzir por: saudade do Céu! Saudade de Deus! Saudade do Eterno!

A #santidade é pra todos nós! É nossa primeira vocação! É o chamado de TODOS OS FILHOS DE DEUS.

Viemos do coração de Deus e para Ele devemos voltar. Mas isso só acontecerá se formos santos. Vale a pena ver o que o Youcat nos fala sobre isso:

“Só na Santidade o ser humano se torna aquilo para que Deus o criou. Só na santidade o ser humano chega à verdadeira harmonia consigo mesmo e com o Criador. A Santidade não é, todavia, uma perfeição de ‘fabricação caseira’; ela atinge-se por união com o Amor encarnado, que é Cristo. Quem, deste modo, atinge uma vida nova, torna-se e descobre-se santo” (Youcat 342) 

Nesse pequeno vídeo também falo um pouco sobre esse nosso desejo e questionamento. Clica aê: 

Deus te abençoe!
Paz e Misericórdia!

Anúncios

Palavra da Semana| É hora de transformar o coração em estrebaria para acolher Jesus!

palavradasemana

Salve Salve Juventude! Paz e Fogo!

Nesta #PalavraDaSemana quero conversar contigo sobre estar preparado para a vinda de Jesus, para o seu nascimento glorioso.

manjedoura1

Claro, sabemos que o menino Deus nasceu numa pobre e simples manjedoura, rodeado de animais e com o carinho e amor de seus pais, que fizeram de tudo para que Ele nascesse num lugar melhor.

Jesus, como Deus e Rei, poderia ter nascido num palácio ou nem ter passado por todo esse processo humano de gestação. Mas Deus quis que Seu Filho fosse humano como nós, não compactuando apenas do pecado.

Apesar de simples, Jesus foi acolhido na manjedoura com amor e carinho, o que exemplifica como deve ser a vida de um cristão: Simples (apesar das riquezas), Amorosa, Carinhosa e com Esperança no Deus que tudo pode.

Jesus não quer nascer em nossos corações apenas no Natal, mas em cada eucaristia celebrada, em cada celebração da Palavra onde O recebemos no Santíssimo Sacramento. Se José e Maria procuraram o melhor lugar para que Jesus nascesse com dignidade, é nosso dever deixar nosso coração pronto para que Jesus também nasça, com amor e carinho.

Apesar da grande procura por pensões, hotéis e casas de família, José e Maria encontraram apenas uma estrebaria, lugar mais do que simples, onde apenas os animais habitavam.

A humildade daquele lugar fez com que a única luz que brilhasse fosse a de Jesus, o Deus que nasce pobre, mas que é Rei, Senhor e Salvador. Em meio as trevas do nosso mundo, Jesus quer nascer e brilhar, para que Sua luz disperse tudo o que há de ruim.

Também nós devemos procurar o melhor lugar para que Jesus faça morada, para que Ele nasça e ali permaneça em paz. Jesus quer nascer em nossos corações, mesmo que estejam feridos, machucados e até mesmo com alguma escuridão.

GEDSC DIGITAL CAMERAPara que Jesus aí encontre humildade e simplicidade, precisamos preparar este lugar, fazer uma boa limpeza, para que a cada eucaristia, Ele encontre em nós a simplicidade daquela estrebaria, onde pode nascer, descansar e estar com seus pais e visitantes (pastores, reis magos, crianças, animaizinhos).

A confissão é o mais perfeito instrumento de limpeza de corações que existe. Se nos arrependemos profundamente de nossos pecados, ao nos confessarmos ficamos limpos e prontos para receber o Deus menino que quer nascer.

“O momento após a absolvição é como um banho após o treino desportivo, como o ar fresco após uma tempestade de verão, como o despertar numa brilhante manhã de verão, como a leveza do mergulhador… Está tudo dito na palavra RECONCILIAÇÃO (re=novamente; concilium = concílio, união): a nossa relação com Deus fica novamente limpa” [Youcat 239]

Iae, bora preparar a estrebaria do nosso coração para a chegada de Jesus? Paz e Fogo! #TamuJuntu

Maria| A Imaculada Conceição no Catecismo da Igreja Católica

maeemestra

maepeb

Salve Maria!

Celebramos hoje a festa da Imaculada Conceição, Dogma proclamado em 1854. Um dogma é uma grande verdade de fé, que tem toda fundamentação em Deus e em Seus mistérios.

Muitos irmãos cristãos duvidam da concepção sem mancha de Nossa Senhora. Este dogma não diz respeito à concepção de Jesus e sim de Maria. Ela não é pura desde o nascimento de Jesus, mas sim, pura Antes, Durante e Após a concepção do Menino Deus. 

O Dogma da Imaculada Conceição de Maria refere-se à concepção da própria Mãe de Deus, preservada do pecado original desde antes do ventre de sua mãe, Santa Ana.

Veja o que o Catecismo da Igreja Católica diz sobre este título/dogma de Nossa Senhora:

492. Este esplendor de uma «santidade de todo singular», com que foi «enriquecida desde o primeiro instante da sua conceição» (141), vem-lhe totalmente de Cristo: foi «remida dum modo mais sublime, em atenção aos méritos de seu Filho» (142). Mais que toda e qualquer outra pessoa  criada, o Pai a «encheu de toda a espécie de bênçãos espirituais, nos céus, em Cristo» (Ef 1, 3).«N’Ele a escolheu antes da criação do mundo, para ser, na caridade, santa e irrepreensível na sua presença» (Ef 1, 4).

508. Na descendência de Eva, Deus escolheu a Virgem Maria para ser a Mãe do seu Filho. «Cheia de graça», ela é «o mais excelso fruto da Redenção» (182). Desde o primeiro instante da sua conceição, ela foi totalmente preservada imune da mancha do pecado original, e permaneceu pura de todo o pecado pessoal ao longo da vida.

510Maria permaneceu «Virgem ao conceber o seu Filho, Virgem ao dá-Lo à luz, Virgem grávida, Virgem fecunda, Virgem perpétua» (183); com todo o seu ser; ela é a «serva do Senhor» (Lc 1, 38).

511. A Virgem Maria «cooperou livremente, pela sua fé e obediência, na salvação dos homens» (184). Pronunciou o seu «fiat» – faça-se – «loco totius humanae naturae – em vez de toda a humanidade» (185): pela sua obediência, tornou-se a nova Eva, mãe dos vivos.

Iae, alguma dúvida?
Se sim, recorra ao seu Youcat, na pergunta 83!

Paz e Fogo!!!