Qual o erro do Pai-nosso do padre Marcelo?

A paz do Cristo Libertador, irmãos!

Pra começar, já preciso dizer: NESSE POST E NESSE VÍDEO NÃO FALO MAL DO PADRE MARCELO, então, sem mimimi!

jesusnaodisseisso

Resolvi gravar esse vídeo que está logo abaixo a partir do momento em que cansei de ouvir alguns padres dizendo: “cantemos a oração que Jesus nos ensinou” e começarem a cantar essa versão do padre Marcelo Rossi que você encontra AQUI.

O que acontece? Provavelmente, o padre Marcelo ao escrever essa “versão” da oração mais conhecida do mundo, a compôs como uma ORAÇÃO DELE e não colocando essas palavras na boca de Jesus. Até aí, OK!

Colocar essas palavras na conta de Jesus é dizer que Ele não acredita na providência, nem na presença e nem na misericórdia de Deus Pai.

O ERRO

Mas porque, Robson? Simples! Essa composição diz 3 coisas quase que incompatíveis com a pregação de Jesus.

1 – Meu Pai do Céu eu quase me esqueci que o Seu amor vela por mim!

Mano! Quando é que foi que Jesus se sentiu largado pelo Pai a ponto de achar que Ele não mais zelava por sua vida? Me poupe, né? Isso é coisa nossa! Nós nos esquecemos do amor de Deus. Mas Jesus, não!

2 – O alimento deste dia dai-nos AGORA E SEMPRE!

AGORA e SEMPRE? Jesus ensina que pra cada dia há a sua providência e por isso na oração Ele nos diz: “o pão nosso de cada dia nos dai HOJE”. Assim deve ser: Deus dá o necessário pra hoje! Não dá mais, nem menos. Dá o que precisamos. Lembre-se: Ele nos conhece melhor que nós mesmos!

3 – E perdoai nossas ofensas de um MODO MAIOR COM QUE PERDOAMOS

Pronto! Aí tirou o nosso da reta e colocou tudo na conta de Deus Pai. Mas Jesus nos ensina: “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, vosso Pai celeste também vos perdoará. Mas se não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará” (Mt 6, 14-15)

O VÍDEO

E aí. Ainda acha que está tudo certo em cantar essa música na Santa Missa como se fossem as palavras ensinadas pelo próprio Jesus?

Então, assista o vídeo e aproveite para curtir, compartilhar e se inscrever no canal!

Anúncios

Saia da Crise VOCACIONAL!

A paz do Cristo que liberta, galera!

Fiquei um bom tempo sem gravar para o Vlog Revolucionário, mas a galera do Grupo de Oração Jovem UPAM (Ungidos para a Missão) de Extrema/MG pediu e eu gravei dois vídeos. O primeiro já está disponível e é sobre CRISE VOCACIONAL.

Nele falo de algumas coisas, tais como:

  • Vocação de todo ser humano
  • Vocação Específica
  • Vocação de Estado de Vida
  • Celibato
  • E o meu testemunho vocacional.

Vale a pena acessar, curtir e comentar! Bora lá?

Ah! Já falei AQUI e AQUI sobre celibato!

Quem pode ser santo? #Youcat

PodeSerSanto

As vezes a #santidade parece algo tão distante, não é? Se nós olhamos para alguns santos, então, aí que a situação piora, não é verdade?

São Francisco? Santa Teresinha do Menino Jesus? São João Paulo II?

Eita! A coisa ficou séria para o nosso lado! Será que um dia conseguiremos? Será que a #santidade realmente é pra todo mundo? Esses são alguns questionamentos que vão surgindo ao longo do nosso caminho de fé, principalmente se somos jovens assíduos na vida da Igreja.

Todos queremos ser santos! Mas, ser santo, é na verdade um “sonho” até mesmo inconsciente do nosso coração que podemos traduzir por: saudade do Céu! Saudade de Deus! Saudade do Eterno!

A #santidade é pra todos nós! É nossa primeira vocação! É o chamado de TODOS OS FILHOS DE DEUS.

Viemos do coração de Deus e para Ele devemos voltar. Mas isso só acontecerá se formos santos. Vale a pena ver o que o Youcat nos fala sobre isso:

“Só na Santidade o ser humano se torna aquilo para que Deus o criou. Só na santidade o ser humano chega à verdadeira harmonia consigo mesmo e com o Criador. A Santidade não é, todavia, uma perfeição de ‘fabricação caseira’; ela atinge-se por união com o Amor encarnado, que é Cristo. Quem, deste modo, atinge uma vida nova, torna-se e descobre-se santo” (Youcat 342) 

Nesse pequeno vídeo também falo um pouco sobre esse nosso desejo e questionamento. Clica aê: 

Deus te abençoe!
Paz e Misericórdia!