Foi ela quem tudo fez!

FoiElaQuemTudoFez

A paz do Cristo que liberta, querido leitor!

Sou muito devoto de São João Bosco, santo patrono dos jovens a qual celebraremos ontem, 31 de janeiro.

Dom Bosco era um grande devoto da Virgem Maria. Inclusive, sonhou com ela diversas vezes. O mais significativo aconteceu aos nove anos, quando Maria lhe disse sobre sua missão: “a seu tempo tudo compreenderás!”.

Maria é aquela que nos acompanha em todos os momentos da vida. Por si só, ela não tem a graça da onipotência, onisciência e onipresença, características que apenas Deus tem. Mas ela participa da graça do Seu Filho. Sendo assim, nos acompanha e não nos desampara. Dom Bosco ainda diz: “Quem confia em Maria jamais será iludido”.

Ela realmente é aquela Mãe que não ilude, mas educa, forma, ama, cuida conforme o coração de Deus, moldando-nos na forma onde Seu próprio Filho foi moldado.

Caminho

 

“Foi ela quem tudo fez”, disse São João Bosco sobre o auxílio de Maria na vida dos salesianos. Ela não é deusa e nem maior que Deus, mas é Mãe de Deus e é o caminho mais certo e seguro para que alcancemos o Céu.

Nossa Senhora Auxiliadora, rogai por nós!

Ah! Se quiser, dá uma olhada nesse vídeo que gravei sobre a devoção à Nossa Senhora

Robson Landim
Comunidade de Aliança Cristo Libertador

vlog

Anúncios

Como Maria, ostensórios do Cristo

ComoMaria

Que a paz do Cristo Libertador esteja contigo, amigo jovem!

Estamos às portas do Natal do Senhor, acontecimento que mudou nossas vidas e principalmente a vida da Virgem Maria, mulher que, sem saber das consequências, disse SIM sem reservas ao Plano Salvífico de Deus.

Como Maria, mostrar Jesus ao mundo

Pois bem, além de Mãe, Maria foi o primeiro e mais perfeito ostensório do Cristo. Logo que Ele nasceu, ali naquele cenário de pobreza e humildade, Maria estende seu manto na manjedoura, assim como uma toalha é estendida sobre o altar, e ali expõe Seu Filho e Nosso Senhor para ser adorado.

  • Primeiro por ela mesma e por José, perfeitos adoradores. Estes foram além da oração, prostraram suas vidas e vontades para que Cristo aparecesse e reinasse, e além disso, para que Ele tivesse vida (vide o episódio da fuga para o Egito, por exemplo);
  • Depois pelos simples pastores que receberam o anúncio do anjo e que aguardavam ansiosos pela vinda do Messias Libertador. Eles eram de uma das piores “classes” do tempo. Foi para eles que o Cristo nasceu: os mais pobres dos pobres;
  • Depois pelos Magos do Oriente, que saíram de suas realidades e realezas (segundo a tradição eram também “reis” ou estudiosos) para adorarem Aquele que tem a verdadeira Realeza e Santidade;
  • E até mesmo pelos animais, que encontram no Cristo a presença de Seu Criador.

Onde você é chamado a expôr Jesus? Em casa? No trabalho? Na escola/faculdade? Numa missão específica? Somos, pelo batismo, aqueles que anunciam o Cristo Vivo e Ressuscitado! Nossas palavras, atos e gestos precisam comunicar e expôr Jesus ao mundo tão necessitado de sentido.

Imagina você, jovem, que top seria se seus amigos quisessem ser amigos de Jesus pelo simples fato de verem em você a alegria de pertencer a Ele. Imagina se no meio da sua galera todos reconhecessem em você a presença de Deus… seria fantástico, né não?

É no ostensório da sua vida que Jesus quer ser exposto: para que o mundo creia e a glória dEle resplandeça. 

Sejamos como Maria: ostensórios/altares de adoração do Cristo Vivo. Com simplicidade, humildade, pobreza e em nossas misérias, deixando que apenas o Cristo brilhe como Sol da Justiça que nasce para todos.

Deus abençoe! Santo Natal!

Robson Landim
Comunidade de Aliança Cristo Libertador

Onde tem sido sua Betânia?

Betania

As Sagradas Escrituras nos apresentam três bons amigos de Jesus: Marta, Maria e Lázaro. Por esse último Jesus comoveu-se e até chorou.

Já pensou? Deus chorou por um amigo!

Lendo um livro chamado “Risos e Lágrimas em Betânia – a amizade na vida de Jesus” da qual já falei aqui, é incrível ver ou imaginar o quanto Jesus amava estar naquela cidade, naquela casa, com aquelas pessoas.

Betânia é lugar de descanso, de amar e ser amado, de compreender e ser compreendido. Betânia é lugar de ser quem você realmente é.

Eu imagino Jesus em Betânia conversando com seus amigos e dizendo de suas dificuldades – sim, Jesus como HOMEM teve as suas dificuldades, Ele não se prevaleceu de Sua condição divina – e sendo amado, cuidado.. podendo dar ali aquela boa cochilada e até roncar, por que não? Sem medo de ser repreendido..

Em minha caminhada tenho encontrado algumas Betânias. Nem sempre são lugares físicos, mas as vezes, uma companhia.

Lugar onde posso cochilar até babar, falar o que penso, amar e ser amado, dar risada, brincar, ser o Robson que minha família conhece, ser chato, ser bobo, ser tonto, contar aquela piada sem graça, comer, ir descansar depois da missão… é lugar onde posso SER e isso é fantástico!

Mas Betânia também é lugar de ressurreição! Ressurreição da esperança, dos sonhos, da vocação, da alegria, da capacidade de amar…

Jesus se comoveu com a morte de seu amigo. Chorou, lamentou e olhando para o Céu suplicou ao Pai a graça da vida.

32

Quantas vezes fui ressuscitado pelo amor dos meus amigos/irmãos? São poucos os meus amigos, é verdade, mas com a grande capacidade de rolarem as pedras que me prendem, tirar as faixas que não me deixam caminhar e me chamar, quase se esgoelando: Robson, vem pra fora!

Já fui e estou sendo ressuscitado a cada encontro, a cada abraço, a cada mensagem no WhatsApp, a cada olhada de canto de olho que você já entende o que quer dizer…

E você? Tem se permitido encontrar Betânias por onde passa? Tem se permitido ser amado por tantos Lázaros, Marias e Martas que o Senhor tem colocado em sua história?

Permita-se! Deus pode fazer muito em você através daqueles que contigo caminham!

Deixe-se amar!

Tamu Junto!