Maria e a Comunhão com Deus

“Nela não tem alguma oposição entre Deus e o seu ser: tem plena comunhão, plena concordância. Tem um “sim” recíproco, entre Deus e ela e ela e Deus. Maria é livre do pecado porque é toda de Deus, totalmente esvaziada por Ele. É cheia de sua Graça, do seu Amor” (Papa Emérito Bento XVI – 08/12/12)

Paz e Fogo!

Estamos no mês de abril, onde celebramos logo em seu primeiro dia, a festa mais importante de nossa Igreja: a Páscoa da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Diferente do que o dia sugere (dia da “mentira), verdadeiramente Cristo ressuscitou e disso vemos frutos até hoje e veremos pelos séculos dos séculos sem fim. Amém! Aleluia! Shandaray!

Mas o que Maria tem a ver com isso? Tudo!

O parágrafo que abre esse texto é tirado do Angelus do Papa Emérito Bento XVI por ocasião da Solenidade da Imaculada Conceição. Nele claramente vemos a figura de Maria como aquela que, espelhando-se em seu Filho, também abriu mão de si mesma e de seus planos, para viver configurada aos planos de Deus.

Vemos no mistério da cruz, a plena comunhão que há entre a Santíssima Trindade: o Espírito leva Jesus ao deserto, Jesus vence o deserto e morre na Cruz por nossos pecado e o Pai ressuscita o Cristo, exaltando-O sobre tudo e todos.

E Maria?

Olha ela ali do meu lado!

Maria também tem e está em plena comunhão com a Santíssima Trindade. Cheia de Deus, Maria deixou-se guiar também pelo deserto, onde precisou com José proteger o Menino que corria risco de vida; Maria caminhou piedosamente o caminho do Calvário seguindo Jesus, consolando-O e consolando os seus agora ‘filhos’ na fé; Maria esperançosa não vai ao túmulo, mas acredita piamente na vitória de Jesus sobre à morte; por fim, Maria participa da expansão da Igreja ao ser tomada pelo Espírito que nela já habitava, mas agora junto aos discípulos no Cenáculo.

Que Maria nos ajude e nos ensine a sermos UM com o Deus que nos ama, chama e envia!

Deus te abençoe! Salve Maria!

Ah! Vale a pena assistir:

Robson Landim
Comunidade de Aliança Cristo Libertador

Foi ela quem tudo fez!

FoiElaQuemTudoFez

A paz do Cristo que liberta, querido leitor!

Sou muito devoto de São João Bosco, santo patrono dos jovens a qual celebraremos ontem, 31 de janeiro.

Dom Bosco era um grande devoto da Virgem Maria. Inclusive, sonhou com ela diversas vezes. O mais significativo aconteceu aos nove anos, quando Maria lhe disse sobre sua missão: “a seu tempo tudo compreenderás!”.

Maria é aquela que nos acompanha em todos os momentos da vida. Por si só, ela não tem a graça da onipotência, onisciência e onipresença, características que apenas Deus tem. Mas ela participa da graça do Seu Filho. Sendo assim, nos acompanha e não nos desampara. Dom Bosco ainda diz: “Quem confia em Maria jamais será iludido”.

Ela realmente é aquela Mãe que não ilude, mas educa, forma, ama, cuida conforme o coração de Deus, moldando-nos na forma onde Seu próprio Filho foi moldado.

Caminho

 

“Foi ela quem tudo fez”, disse São João Bosco sobre o auxílio de Maria na vida dos salesianos. Ela não é deusa e nem maior que Deus, mas é Mãe de Deus e é o caminho mais certo e seguro para que alcancemos o Céu.

Nossa Senhora Auxiliadora, rogai por nós!

Ah! Se quiser, dá uma olhada nesse vídeo que gravei sobre a devoção à Nossa Senhora

Robson Landim
Comunidade de Aliança Cristo Libertador

vlog

Como Maria, ostensórios do Cristo

ComoMaria

Que a paz do Cristo Libertador esteja contigo, amigo jovem!

Estamos às portas do Natal do Senhor, acontecimento que mudou nossas vidas e principalmente a vida da Virgem Maria, mulher que, sem saber das consequências, disse SIM sem reservas ao Plano Salvífico de Deus.

Como Maria, mostrar Jesus ao mundo

Pois bem, além de Mãe, Maria foi o primeiro e mais perfeito ostensório do Cristo. Logo que Ele nasceu, ali naquele cenário de pobreza e humildade, Maria estende seu manto na manjedoura, assim como uma toalha é estendida sobre o altar, e ali expõe Seu Filho e Nosso Senhor para ser adorado.

  • Primeiro por ela mesma e por José, perfeitos adoradores. Estes foram além da oração, prostraram suas vidas e vontades para que Cristo aparecesse e reinasse, e além disso, para que Ele tivesse vida (vide o episódio da fuga para o Egito, por exemplo);
  • Depois pelos simples pastores que receberam o anúncio do anjo e que aguardavam ansiosos pela vinda do Messias Libertador. Eles eram de uma das piores “classes” do tempo. Foi para eles que o Cristo nasceu: os mais pobres dos pobres;
  • Depois pelos Magos do Oriente, que saíram de suas realidades e realezas (segundo a tradição eram também “reis” ou estudiosos) para adorarem Aquele que tem a verdadeira Realeza e Santidade;
  • E até mesmo pelos animais, que encontram no Cristo a presença de Seu Criador.

Onde você é chamado a expôr Jesus? Em casa? No trabalho? Na escola/faculdade? Numa missão específica? Somos, pelo batismo, aqueles que anunciam o Cristo Vivo e Ressuscitado! Nossas palavras, atos e gestos precisam comunicar e expôr Jesus ao mundo tão necessitado de sentido.

Imagina você, jovem, que top seria se seus amigos quisessem ser amigos de Jesus pelo simples fato de verem em você a alegria de pertencer a Ele. Imagina se no meio da sua galera todos reconhecessem em você a presença de Deus… seria fantástico, né não?

É no ostensório da sua vida que Jesus quer ser exposto: para que o mundo creia e a glória dEle resplandeça. 

Sejamos como Maria: ostensórios/altares de adoração do Cristo Vivo. Com simplicidade, humildade, pobreza e em nossas misérias, deixando que apenas o Cristo brilhe como Sol da Justiça que nasce para todos.

Deus abençoe! Santo Natal!

Robson Landim
Comunidade de Aliança Cristo Libertador