Como Maria, ostensórios do Cristo

ComoMaria

Que a paz do Cristo Libertador esteja contigo, amigo jovem!

Estamos às portas do Natal do Senhor, acontecimento que mudou nossas vidas e principalmente a vida da Virgem Maria, mulher que, sem saber das consequências, disse SIM sem reservas ao Plano Salvífico de Deus.

Como Maria, mostrar Jesus ao mundo

Pois bem, além de Mãe, Maria foi o primeiro e mais perfeito ostensório do Cristo. Logo que Ele nasceu, ali naquele cenário de pobreza e humildade, Maria estende seu manto na manjedoura, assim como uma toalha é estendida sobre o altar, e ali expõe Seu Filho e Nosso Senhor para ser adorado.

  • Primeiro por ela mesma e por José, perfeitos adoradores. Estes foram além da oração, prostraram suas vidas e vontades para que Cristo aparecesse e reinasse, e além disso, para que Ele tivesse vida (vide o episódio da fuga para o Egito, por exemplo);
  • Depois pelos simples pastores que receberam o anúncio do anjo e que aguardavam ansiosos pela vinda do Messias Libertador. Eles eram de uma das piores “classes” do tempo. Foi para eles que o Cristo nasceu: os mais pobres dos pobres;
  • Depois pelos Magos do Oriente, que saíram de suas realidades e realezas (segundo a tradição eram também “reis” ou estudiosos) para adorarem Aquele que tem a verdadeira Realeza e Santidade;
  • E até mesmo pelos animais, que encontram no Cristo a presença de Seu Criador.

Onde você é chamado a expôr Jesus? Em casa? No trabalho? Na escola/faculdade? Numa missão específica? Somos, pelo batismo, aqueles que anunciam o Cristo Vivo e Ressuscitado! Nossas palavras, atos e gestos precisam comunicar e expôr Jesus ao mundo tão necessitado de sentido.

Imagina você, jovem, que top seria se seus amigos quisessem ser amigos de Jesus pelo simples fato de verem em você a alegria de pertencer a Ele. Imagina se no meio da sua galera todos reconhecessem em você a presença de Deus… seria fantástico, né não?

É no ostensório da sua vida que Jesus quer ser exposto: para que o mundo creia e a glória dEle resplandeça. 

Sejamos como Maria: ostensórios/altares de adoração do Cristo Vivo. Com simplicidade, humildade, pobreza e em nossas misérias, deixando que apenas o Cristo brilhe como Sol da Justiça que nasce para todos.

Deus abençoe! Santo Natal!

Robson Landim
Comunidade de Aliança Cristo Libertador

Anúncios

Saia da Crise VOCACIONAL!

A paz do Cristo que liberta, galera!

Fiquei um bom tempo sem gravar para o Vlog Revolucionário, mas a galera do Grupo de Oração Jovem UPAM (Ungidos para a Missão) de Extrema/MG pediu e eu gravei dois vídeos. O primeiro já está disponível e é sobre CRISE VOCACIONAL.

Nele falo de algumas coisas, tais como:

  • Vocação de todo ser humano
  • Vocação Específica
  • Vocação de Estado de Vida
  • Celibato
  • E o meu testemunho vocacional.

Vale a pena acessar, curtir e comentar! Bora lá?

Ah! Já falei AQUI e AQUI sobre celibato!

Celibato, uma vocação pelo Reino!

 

FotoVínculos2

MISSA DE VÍNCULOS NA COMUNIDADE CRISTO LIBERTADOR

Bom, como já falei uma vez aqui no blog, entendi o Celibato pelo Reino dos Céus como a vocação específica para a qual Deus me chama. Ser celibatário é ser TODO de Deus, com um coração indiviso, mas ao mesmo tempo, é ser TODO dos irmãos.

Todo mundo SÓ PENSA NA RENÚNCIA DA VIDA SEXUAL. Mas, mais do que RENÚNCIA é ESCOLHA de SER INTEIRAMENTE e SOMENTE DE DEUS.

Na real, não é renúncia! É mudar a rota, o objetivo! No celibato canalizamos tudo para o TODO e para os irmãos!

Pelo Reino de Deus, o Celibatário se coloca como ponte entre IRMÃOS e CURA. Como assim? Justamente por ser TODO de DEUS e dos IRMÃOS, o Celibatário que como que um remédio para os demais irmãos. É aquele que, mesmo sofrendo, guarda sua dor no bolso e vai consolar, amar e até tratar a dor daqueles que o Senhor lhe confia.

O Celibatário se torna PASSAGEM onde a PERMANÊNCIA é apenas a de Deus, já que os outros passam por nós, são curados, são amados, são levados a Deus, e depois partem para suas missões, para suas realidades. Sendo de TODOS, o Celibatário não pertence a uma pessoa e nem tem uma pessoa que “lhe pertença”. Sendo de TODOS, Ele é estrada de passagem que deve levar sempre ao Divino Esposo que o conquista a cada dia. É meio e não fim.

A Vocação do Celibatário é permeada pela SOLIDÃO, mas também pelas muitas amizades e pelo “10 vezes mais família, irmãos, pais, mães, amigos”. Solidão porque “não tem ninguém por si” e por que o SENHOR LHE BASTA! A solidão para o celibatário é o LOCAL de encontro perfeito com o Divino Esposo, consigo mesmo e com a centralidade da vontade de Deus.

Ao Celibatário assim como o PADRE, Deus dá a graça da PATERNIDADE ESPIRITUAL. E como isso é fantástico! Neste domingo, dia dos pais, estive na Fundação Casa em missão com minha comunidade, e uma das meninas disse: “senhor, você é tipo um pai pra gente né? Feliz dia dos Pais! O senhor quer me adotar e rezar sempre por mim?”. Veja só se essa não é uma grande graça? (eu já tinha explicado pra ela que eu faço caminho do celibato e o que significava).

Quantas vezes já pude experimentar essa alegria da paternidade espiritual que me preenche completamente? É fantástico o modo como Deus age aí e nos motiva a amar cada um que passa por nossa história e a ser mesmo: PAI, IRMÃO, AMIGO… CURA, CUIDADO, AMPARO, REFÚGIO…

Louvo a Deus pela vida de cada celibatário chamado a ser extensão da paternidade de Deus aqui na terra!

Vale lembrar algo muito bacana: o celibato é a antecipação daquilo que todos seremos no céu! O Celibato É A VOCAÇÃO DO CÉU! Claro, sem desmerecer qualquer outra vocação, muito menos o matrimônio… até porque, como eu teria nascido, por exemplo, sem meus pais terem se unido? rs

Não sei quando rolará a minha “efetivação” como celibatário diante da Igreja de forma oficial. Mas caminho com essa certeza no coração e te convido, jovem, a também pensar nessa possibilidade. Quem sabe o Senhor não está te chamando a ser também um celibatário, uma celibatária pelo Reino dos Céus?

Deus te abençoe!

Robson Landim
Discípulo da Comunidade Cristo Libertador