Uma lista de AMIGOS!

Paz e fogo, galera! Bora falar de amizade? Sei que esse é um tema recorrente, mas ele tem mexido comigo nos últimos tempos. Quer dizer, nos últimos dias mesmo.

los-amigos-se-preocupan-por-ti.jpg

Tive que fazer uma atividade da formação vocacional da Comunidade da qual eu participo. Nessa atividade, uma das questões me pedia para listar meus amigos de dentro e de fora da Comunidade. Logo pensei: vai ser fácil. Fácil mesmo.

Ps: sempre vai parecer fácil listar os amigos que temos. Mas aí é necessário olhar através de outros óculos. No meu caso, através dos óculos do carisma da CACL, carisma esse que me exige VERDADE.

Voltando: Comecei a listar e vi que podia contar nos dedos das mãos e de um pé os amigos que tenho. E olhe lá! Mas esses que listei, estão na lista por ótimos motivos, dentre eles, a VERDADE. Percebi que amigos mesmo são aqueles que não se escandalizam com a VERDADE da minha vida e que não têm medo de me deixar tocar em suas VERDADES que nem sempre são tão bonitas, cheirosas, brilhantes… assim como as minhas também na maioria das vezes não são.

Ps 2: muita gente lê a passagem do Eclesiástico 6, 14-17 que diz que “quem achou um amigo, encontrou um tesouro”, imaginando que nas amizades encontrarão apenas pérolas, ouro, prata… mas se esquecem que o maior tesouro que há no outro é a sua VERDADE e disposição de amar.

Voltando: Escrevi, então, o nome de pouquíssimas pessoas: meus irmãos de ministério de música (dentre eles, dois irmãos de sangue: o Dede e a Nana, e minha cunhada Cíntia), dois amigos do serviço (Plus e Calango) e alguns amigos da Comunidade. Dentre esses, alguns que não tiveram medo de chegar, confiar a mim suas dores mais profundas e até seus pecados, acreditando que eu poderia ajudá-los de alguma forma, nem se fosse só ouvindo. E assim aconteceu! Aconteceu também comigo: pude e posso partilhar com eles as minhas dores, angústias, alegrias, tristezas, esperanças, sonhos… sei que estarão comigo independente da distância ou do tempo que passamos juntos.

Ps 3: Encontrei tesouros! Alguns malacabados, mas preciosíssimos, cheios de vida, cheios de verdade, cheios de coragem.

Encerrando: com alegria hoje olho pra essa lista e com certeza posso dizer: não errei em nenhum nome que ali coloquei! Foram e são presentes de Deus. Outros virão? Claro! Depende muito mais de mim do que deles. Depende da minha abertura, da minha humildade, da minha postura…

Pronto! Escrevi tudo isso pra te dizer: Não tenha medo de SER e TER amigos! Olhe pra Jesus: Ele tinha poucos amigos, mas foi por um deles que Ele chorou, se compadeceu, se entristeceu pela morte…

Deus abençoe!
Paz e Misericórdia!

Propósitos quaresmais

quaresma.png

Quaresma é tempo de plantarmos nossa miséria na misericórdia do Senhor para assim colhermos frutos de vida e salvação!

Sendo assim, precisamos nos preparar bem para esse tempo frutuoso que a nossa Igreja nos propõe. A quaresma é um verdadeiro presente. Ela começa na Quarta-feira de Cinzas e termina na tarde da Quinta-Feira Santa, antes da Solenidade da Ceia do Senhor.

Nesse tempo seguimos no caminho “desértico” do Senhor. Ele, como nos conta o Evangelho, foi levado pelo Espírito Santo ao deserto, onde foi tentado, mas também onde nos deu ensinamentos valiosíssimos como: “nem só de pão vive o homem, mas de toda a Palavra que sai da boca de Deus” e “adorarás ao Senhor Teu Deus e só a Ele servirás”.

Para bem vivermos este tempo, além do tripé jejum, oração e esmola, podemos fazer um propósito de mudança radical, já que esse tempo também é para nós momento de verdadeira e potente metanóia.

Um irmão de comunidade, o Carlos Eduardo, iniciou sua mudança de vida a partir justamente de um propósito. Ele usava drogas (de todos os tipos) e estava deprimido por conta de tanta coisa que tinha acontecido em sua vida (morte da avó, fim de relacionamento, enfermidade). Após viver o carnaval da forma mais deplorável possível, ele firmou um propósito com Deus: “vou ficar 40 dias sem usar drogas ou beber”. E assim foi! Além disso, o propósito o ajudou a voltar para a Santa Missa, para o Grupo de Oração… desde aquele dia ele não tocou mais em drogas e hoje coordena a intercessão da Comunidade Cristo Libertador (logo menos o testemunho dele será transmitido no programa “Histórias em Oração” que eu produzo para a TV Canção Nova).

Você pode escolher algo que sabe que fará a diferença. Se for tirar algum alimento, ao fim da quaresma, doe a quantia que você não gastou. O mesmo vale para drogas, bebidas e outros vícios.

Você fazer o propósito de caminhar mais, rezar mais, trocar livros seculares por leitura espiritual, dentre tantas coisas, mas precisa ser algo que te ajude, em especial, a se aproximar do Senhor, conter seus impulsos, controlar suas paixões… 

Prepare-se desde já e se desarme para estar no deserto com o Senhor!

Bora para o deserto com o Senhor?

Ah! A Comunidade Shalom tem uma lista bem bacana de coisas que você pode fazer nessa quaresma (http://www.comshalom.org/40-propositos-para-a-quaresma/).

Lembrando:

  • Jejum é tirar comida!
  • Deixar de comer determinado alimento é abstinência!
  • Quarta-feira de cinzas é dia de JEJUM e Abstinência de carne vermelha
  • Sexta-feira Santa é dia de JEJUM

Deus te abençoe!
Santa quaresma!

 

Uma carta de amor para nós!

formaçao_720-x-230--720x230.png

Mais do que um conjunto de 73 livros divididos em Antigo e Novo Testamento, “a Bíblia é a carta do amor de Deus dirigida a nós” (Sören Kierkegaard). A Maria Paola, co-fundadora da Comunidade Aliança de Misericórdia também proclamava essa verdade ao ensinar o estudo da Palavra aos seus irmãos.

Ler, estudar, entender e viver a Palavra de Deus é ter a certeza de ser guiado por um Deus que fez e faz tudo por amor aos Seus filhos. São histórias reais de milagres, superação, vivência da fé, ressurreição, dentre tantas outras temáticas. A Bíblia Sagrada não fica para trás de nenhum outro livro de qualquer que seja o gênero. Nela encontramos de romance à aventura, de humor à espiritualidade.

Mas para que seja absolvido o conteúdo de tamanha carta amorosa, é preciso dar tempo a Ela. É preciso parar, ler e seguir alguns outros passos: 

  1. Leitura: Ler pequenos trechos (iniciar pelos Evangelhos) com calma e atenção, com uma caneta na mão para grifar o que achar mais importante, reler, identificar pontos não conhecidos ou que chamem a atenção, imaginar a cena. É neste primeiro passo que procuro entender o que a Palavra ‘diz em si’.
  2. Meditação: É hora de ir mais fundo. Se aprofundar em cada frase, confrontar com a sua vida e sua história. Saborear a Palavra de Deus como o “prato principal” do seu dia. É o momento que mais exige concentração. Neste passo eu devo perguntar: o que a Palavra ‘diz para mim?’.
  3. Oração: Agora, pela oração, sou eu quem ‘digo algo a Deus’. Se você fizer uma boa meditação, naturalmente começará a rezar com a passagem bíblica escolhida. Depois de ouvir o que Deus lhe falou, é hora de falar com Ele. É o momento da sua resposta diante do que Ele lhe propôs: pode ser um louvor, um pedido, um ato de arrependimento, um clamor. O importante é externar o resultado da sua meditação, da sua vivência com a Palavra.
  4. Contemplação: Num profundo silêncio diante de Deus e de Sua Palavra, deixe que Ele reine. Adore-O. Entregue-se a Ele em oferta para que Ele faça o que quiser.

Após ter feito este caminho, posso ainda escolher um propósito concreto para viver a Palavra, por exemplo: amar concretamente as pessoas, perdoar alguém que me magoou, fazer um gesto de caridade a algum pobre etc.

Ainda ficou com dúvidas? Uma boa dica para esse mês é o livro “A Palavra de Vida” escrito pela própria Maria Paola, onde ela nos ajuda no aprofundamento da vivência da história do povo de Deus e da salvação.

Robson Landim – Jornalista e Colaborador Aliança de Misericórdia
Publicado originalmente na Revista Aliança de Misericórdia de Setembro/2016