Playlist vocacional da Shalom

Cara, faz muito tempo que eu não encontrava tantas e boas músicas numa só playlist no Youtube. É disso que quero falar hoje!

Vocacao

Se tem uma galera que sabe fazer boa música católica, essa é a galera da Comunidade Shalom. Encontrei (nossa, me achei Pedro Álvares Cabral rs) essa playlist do Live Session 2016 | Discipulado do Eusébio, que é de um acústico feito pelos discípulos da comunidades.

São músicas com um tom todo especial para o lado vocacional. Pense numa playlist que tem me feito rezar e querer entender cada vez mais o que Deus quer de mim e onde Ele me quer… É essa playlist!

Então, dê o play, escute, reze, ouça novamente, deixe cair no seu coração cada semente dessas canções todas… Deus com certeza falará contigo assim como falou e fala comigo através de cada uma dessas músicas de letras fáceis, melodias gostosas e de uma sinceridade tremenda.

Deus te abençoe!
E bora curtir!

Uma #playlist especial para o #MêsDeMaria

Playlist.png

Manifestou o poder do Seu braço,
Desconcertou os corações dos soberbos,
Derrubou do trono os poderosos
E exaltou os humildes…

Estamos num mês mais do que propício para cantarmos com Maria as mais bonitas canções ao Senhor que grandes coisas fez em nosso favor, né não? Ela é. talvez, a melhor cantora das Sagradas Escrituras, ou ao menos do Novo Testamento… rs

Nem todo mundo é um primor de afinação (desculpe, mas é verdade), então, precisamos pedir o auxílio dos irmãos que já cantam pra juntos rezarmos à Maria, pedindo sua proteção e agradecendo por tanto amor.

Sendo assim, fiz uma #Playlist top lá no Spotify só com MÚSICAS MARIANAS pra você curtir esse mês e até quando quiser (ou o Spotify existir). É só dar o #play aí embaixo e rezar com Salette Ferreira, Juliana de Paula, Colo de Deus, Vida Reluz e muuuuuuuito mais! Tá TOP, viu?

Ah! Aproveita pra divulgar esse post!

Não tenha medo da sua verdade!

Paz e Fogo, galera! Seguinte, bora falar de um assunto não tão agradável? Sabe que assunto é esse? Você!

Isso mesmo. Falar de nós mesmos é sempre desagradável quando falamos da nossa verdade, daquilo que está no íntimo, daquilo que talvez nem o seu melhor amigo saiba, mas que o Deus escondido sabe perfeitamente.

Gosto muito da passagem do encontro de Jesus com a Samaritana (cf. João 4, 5-42) e do modo como o Senhor a conduz até a verdade que liberta e salva.

jesus151.jpg

Jesus, além de se apresentar como Caminho, Verdade e Vida, faz com que a mulher se encontre consigo mesma e assim enxergue que em sua verdade não há liberdade, nem amor, nem cuidado, mas apenas solidão.

Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade”, diz Jesus no versículo 18, ao pedir que a mulher chamasse seu esposo e escutar a negativa da mesma. De forma “atual”, podemos dizer que Jesus pediu a ela: “vai lá, chama tua verdade e vem aqui”, como canta o Juninho Cassimiro.

Ela teve coragem de rasgar o coração e ali apresentar ao Senhor sua miséria e ainda pedir: “dá-me desta água!”. Mesmo quando estamos “no fundo do poço”, há solução! Basta deixar que Jesus, a Verdade encarnada se sente há beira do poço para te ouvir, para te amar e para trazer à tona sua podridão, sua sujeira, seu pecado… por mais que doa, Jesus é o único que “não liga” para o cheiro terrível que pode vir disso tudo, pelo contrário, Ele toca cada realidade a fim de purificar, amar, cuidar, sarar…

Principalmente nós que estamos no “pelotão de frente” como ministros de música, pregadores, formadores, ministros de dança, catequistas, dentre outros ministérios, corremos o risco de criarmos personagens e assim assumirmos histórias que não são nossas, apesar de participarmos delas..

Quantas pessoas têm uma máscara para cada ocasião: um personagem na comunidade, um personagem no Grupo de Oração, outro no trabalho, outro em casa… e até outro diante do Senhor.

PASSAMOS por tantas situações de pecado, por tantas tristezas e desilusões, por tantas estradas tortuosas… mas o problema mesmo é quando paramos nisso e fazemos dessas situações a nossa verdade. Até essa “verdade que tomamos como nossa” precisamos apresentar ao Senhor.

tirando-mascara.jpg

É na verdade que Ele age. É na verdade que Ele nos cura. É na verdade (por pior que esta seja) que o milagre acontece.

Imagine você no consultório médico. O doutor te pergunta: o que você está sentindo? E você responde: “dor de cabeça”, sendo que na verdade você está com algum problema intestinal. Você acha que mentindo assim você terá será medicado de forma correta? Você acha que será curado? Acha que algo será eficaz?

Apenas agindo na verdade podemos ser curados inteiramente!

Muitas vezes nossa VERDADE nos causa vergonha. Mas fazer o que, não é? Não tivemos vergonha de “cometer” essa verdade, porque teremos, então, vergonha de apresenta-la ao Senhor e aos que estão mais próximos de nós e que merecem saber da verdade?

Pense nisso! Eu estou passando por esse processo e te convido a caminhar comigo por este caminho as vezes tão duro, mas que nos leva ao poço onde beberemos da água que sacia e dá vida.

Bora rezar com música?

 

Deus te abençoe!
Vamos juntos?

Robson Landim
instagram.com/robsonpaes1