Conheça o tema da JMJ Panamá2019

A paz de Jesus e o amor de Maria, galera!

E em especial, o AMOR DE MARIA, já que o Vaticano anunciou hoje que as próximas JMJs (tanto à nível diocesano quanto a do Panamá) terão foco na Virgem Maria.

bote-fe-02-raquel

Tendo início no próximo ano, o ciclo das JMJs com temática mariana está em consonância com os jubileus que também serão celebrados em 2017: os 100 anos da aparição de Nossa Senhora de Fátima em Portugal e os 300 anos da aparição de Nossa Senhora da Conceição Aparecida no Rio Paraíba do Sul, aqui no Brasil.

d3495dcc4e4982f7ea4305cf73fe96ddAlém disso, até o próximo 11 de outubro de 2017, vivemos aqui no Brasil o “Ano Mariano Nacional”, onde pedimos a graça de sermos como Maria, aquela que em tudo fez a vontade do Pai.

“Grandes coisas fez por mim o Onipotente” (Lc 1, 49) será o tema para 2017 (32ª JMJ, âmbito diocesano) e “Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus” (Lc 1, 30) será o tema para 2018 (33ª JMJ, âmbito diocesano).

“Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1, 38) será o tema para a edição internacional em 2019, no Panamá (34ª JMJ).

Eu, Robson Landim, vejo isso como um grito da Igreja de Cristo que nos pede: Não temas em receber Maria por Mãe! Mais do que sairmos por aí dizendo “acaso não sabeis que eu sou da Imaculada?”, entendo essa temática como um apelo para nos assemelharmos à Mãe de Jesus, a mais perfeita discípula do Senhor.

E aí, partiu Panamá?

O Panamá nos espera na JMJ2019

Paz e Misericórdia, galera!

Não estive na Jornada Mundial da Juventude na Cracóvia, mas pude, daqui mesmo de São Paulo, acompanhar e assim ser atingido por tantas graças derramadas de forma especial naqueles dias.

13735014_1005180102923370_5625794415520181773_o

Como “peregrino digital” é impossível sentir TUDO o que poderia ser vivido estando in loco mas, ao mesmo tempo, pudemos ouvir, chorar, nos arrepiar e nos surpreender com tamanha sensibilidade, beleza e ousadia do Papa, da Igreja local, da organização da JMJ…

Já pelo hino – que você pode ouvir aqui – dava pra sentir a “alegria da misericórdia” que seria vivida nesses dias de evento na terra da misericórdia, da apóstola do Cristo Misericordioso e do Papa da Juventude.

O Papa Francisco foi incisivo ao falar aos jovens participantes da JMJ. Falou sobre desistência, perseverança, luta… pediu para deixarmos o sofá do comodismo para calçarmos os sapatos que nos ajudam a caminhar por estradas jamais sonhadas… e falou, silenciosamente, ao clamar misericórdia em Auschwitz e na cela onde padeceu São Maximiliano Maria Kolbe.

13909374_1005180212923359_4416276410065145134_o

Agora, meu amigo e minha amiga, é hora de colocar o joelho no chão e a mão no bolso para nos prepararmos para a JMJ Panamá 2019. Agora, mais perto de nós, logo ali na América Central, as oportunidades são maiores, muito maiores. 

O Panamá nos espera de braços abertos! A Igreja que é Viva e Jovem partirá para mais uma vez festejar, com o sucessor de Pedro, a “Evangelii Gaudium” (Alegria do Evangelho)! 

Veja só o convite do Arcebispo do Panamá:

Partiu, Panamá?

Paz e Misericórdia!

As fotos são do perfil da Rádio Vaticano – Programa Brasileiro

São João Bosco, um dom para a Igreja

No dia 31 de janeiro de 1988 Dom Bosco foi proclamado pelo Papa São João Paulo II como Pai e Mestre da Juventude. Justamente nesse dia, os salesianos lembravam os 100 anos da Páscoa Eterna de seu santo fundador.

DomBosco

Pobre, Joãozinho Bosco não sabia o que fazer para falar de Deus aos seus amigos. Numa determinada noite, sonhou com vários meninos que em dado momento começaram a brigar e blasfemar. Joãozinho muito bravo e querendo parar com aquilo, foi aos socos até seus amigos.

Em meio às pancadas, Jesus aparece para João Bosco e lhe diz: “Não será com pancadas que transformarás esses jovens em amigos. Trata-os com bondade! Mostra-lhes quão bela é a virtude e quão desprezível é o vício”.

Mas por conta da ignorância, Bosco se sentia incapaz de realizar essa missão. Jesus, então, lhe aponta Maria como mestra para essa missão tão desafiadora. E ela, a Virgem Auxiliadora lhe diz: “Eis tua missão: procura conduzir esses jovens ao bom caminho. Leva-os a Deus! Tudo compreenderás. Torna-te humilde, forte e corajoso”. Esse episódio foi um ponta-pé para a missão que João Bosco desempenharia por toda a sua vida e até hoje através de seus filhos e filhas dos mais diversos ramos da Família Salesiana por ele fundada.

Mágica, acrobacia, música, histórias… João Bosco usava de tudo para entreter “santamente” os seus amigos e como “pagamento” por suas pequenas apresentações sempre pedia para que rezassem e meditassem o evangelho ou alguma leitura espiritual.

Para evangelizar os jovens, Dom Bosco primeiro dava o que eles queriam e depois lhes apresentava grandes amigos para a vida toda: Jesus, Maria e também os anjos da guarda.

Sendo uma graça para toda a Igreja Católica, dele podemos aprender muitas coisas. Numa carta dirigida aos jovens, Dom Bosco diz o seguinte:

O demônio tem normalmente duas artimanhas principais para afastar da virtude os jovens. A primeira artinha consiste em persuadi-los de que o serviço de Deus exige uma vida triste, sem nenhum divertimento ou prazer. Mas isto não é verdade, meus caros jovens. Eu vou lhes indicar um plano de vida cristã que poderá mantê-los alegres e contentes, fazendo-os conhecer quais são os verdadeiros divertimentos e prazeres para que vocês possam exclamar como o santo profeta Davi: ‘Sirvamos ao Senhor na santa alegria’. A segunda artimanha do demônio consiste em fazê-los conceber a falsa esperança de uma longa vida que permite converter-se na velhice ou na hora da morte. Prestem atenção, meus caros jovens, muitos se deixaram prender por esta mentira. Quem nos garante que chegaremos à velhice? […] E mesmo se Deus lhes concedesse uma longa vida, escutai, entretanto, sua advertência: ‘o caminho do homem começa na juventude, ele o segue na velhice até a morte’. Ou seja, se jovens começamos uma vida exemplar, seremos exemplares na idade adulta, nossa morte será santa e nos fará entrar na felicidade eterna”.

Que tal colocar em prática os conselhos do Pai e Mestre dos jovens e desde a tenra idade ser exemplo para os outros?

Dom Bosco, rogai por nós!

Texto escrito por mim e publicado originalmente na
Revista Aliança de Misericórdia de Julho/2016