Maria e a Comunhão com Deus

“Nela não tem alguma oposição entre Deus e o seu ser: tem plena comunhão, plena concordância. Tem um “sim” recíproco, entre Deus e ela e ela e Deus. Maria é livre do pecado porque é toda de Deus, totalmente esvaziada por Ele. É cheia de sua Graça, do seu Amor” (Papa Emérito Bento XVI – 08/12/12)

Paz e Fogo!

Estamos no mês de abril, onde celebramos logo em seu primeiro dia, a festa mais importante de nossa Igreja: a Páscoa da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Diferente do que o dia sugere (dia da “mentira), verdadeiramente Cristo ressuscitou e disso vemos frutos até hoje e veremos pelos séculos dos séculos sem fim. Amém! Aleluia! Shandaray!

Mas o que Maria tem a ver com isso? Tudo!

O parágrafo que abre esse texto é tirado do Angelus do Papa Emérito Bento XVI por ocasião da Solenidade da Imaculada Conceição. Nele claramente vemos a figura de Maria como aquela que, espelhando-se em seu Filho, também abriu mão de si mesma e de seus planos, para viver configurada aos planos de Deus.

Vemos no mistério da cruz, a plena comunhão que há entre a Santíssima Trindade: o Espírito leva Jesus ao deserto, Jesus vence o deserto e morre na Cruz por nossos pecado e o Pai ressuscita o Cristo, exaltando-O sobre tudo e todos.

E Maria?

Olha ela ali do meu lado!

Maria também tem e está em plena comunhão com a Santíssima Trindade. Cheia de Deus, Maria deixou-se guiar também pelo deserto, onde precisou com José proteger o Menino que corria risco de vida; Maria caminhou piedosamente o caminho do Calvário seguindo Jesus, consolando-O e consolando os seus agora ‘filhos’ na fé; Maria esperançosa não vai ao túmulo, mas acredita piamente na vitória de Jesus sobre à morte; por fim, Maria participa da expansão da Igreja ao ser tomada pelo Espírito que nela já habitava, mas agora junto aos discípulos no Cenáculo.

Que Maria nos ajude e nos ensine a sermos UM com o Deus que nos ama, chama e envia!

Deus te abençoe! Salve Maria!

Ah! Vale a pena assistir:

Robson Landim
Comunidade de Aliança Cristo Libertador

Deserto: pra quem tenta, não pra quem quer!

FogoCRUZADO

Paz e fogo, irmãos!

Chegamos ao tempo da quaresma, tempo propício pra nos encontrarmos com o Senhor. Passado vários domingos do tempo comum em que vimos o Cristo realizando tantos milagres e expulsando tantos demônios, é hora de nos encontrarmos com o Cristo que é Deus além dos grandes feitos.

Além de fazer, Ele é!

Nesse tempo quaresmal somos convidados a irmos com o Senhor até o deserto, local onde não há nada: não há alimento, não há água, não há sombra fresca pra relaxar. E é justamente aí, onde não há nada, que podemos nos encontrar – despojados – com Aquele que é o nosso tudo.

No deserto precisamos nos despir daquilo que é efêmero, pra nos encontrarmos com o Eterno. É preciso passar por esse deserto solitário para nos encontrarmos definitivamente com a Vida que vence a morte numa Cruz.

Mas olha, não basta querer! Tem que TENTAR! É ir, se arriscar, lutar e mesmo sem sentir muitas vezes, acreditar que o Senhor também está lá. No deserto nos encontramos também com o Cristo despojado que venceu as tentações. E venceu porque é Deus. Não é? Não! Venceu sendo um HOMEM DA PALAVRA, de coração voltado ao PAI e confiante nAquele que tudo pode.

No deserto de nossas vidas, também vencemos o tentador e as angústias, ao mostrarmos que temos um Deus que vai além do pão, do poder e da riqueza.

Escola de Luta

O deserto é uma grande escola de luta. Ou luta ou perde. Quem ao menos se dispõe a batalhar, encontra-se com um Deus que também sofreu, mas que foi até o fim.

Sendo homem, Jesus nos ensina: é possível vencer o deserto e nele crescer, se você estiver com o coração e olhos fixos nAquele que te chama!

E outra coisa: não tema ir para o deserto! Como diz a passagem que ouvimos no primeiro domingo da quaresma: “Naquele tempo, o Espírito levou Jesus para o deserto”.

Deixe o Espírito Santo te levar, guiar e amar no deserto! Talvez você não O sentirá, mas Ele não te deixará, pode ter certeza.

Clipe

Pra nos ajudar nessa meditação, o cantor Joel Clasen lançou o clipe da canção “Fogo Cruzado”, pertencente ao seu CD “Essência”. Nele, Joel traz a realidade: vencer não é pra quem quer, mas pra TENTA E LUTA. Assim também é no deserto: a boa vontade não ajuda se você não tem disposição para lutar!

É  pra quem tenta

Além disso, Joel traz em seu clipe, testemunhos de filhos da Comunidade Betânia (fundada pelo querido Padre Léo), que venceram as drogas, a violência e tantas outras situações desérticas.

Vale a pena assistir:

 

PJ, CEBs, CF e vários rolos!

Eu sei de uma coisa: está rolando muita treta na Igreja do Brasil.

Pastoral da Juventude (PJ),  Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), Campanha da Fraternidade (CF) e outros doidos metendo o loko no que a Igreja ensina e indo contra tudo. Estão ensinando ideologia de gênero, feminismo, comunismo. Pode isso, Arnaldo? Acho que não!

Olha só alguns prints da página OFICIAL da Pastoral da Juventude e ache os erros:

Além disso, um dos subsídios OFICIAIS da Campanha da Fraternidade 2018 traz menção ao termo “Gênero” tão combatido pela Igreja nos últimos anos. Veja só:

CampanhaDaFraternidade

Motivado pelos vídeos do Bernardo Pires, fiz esse vídeo pra alertar você que não sabe dos rolos que estão acontecendo em nossa Igreja. Fique atento, estude, corra atrás. Só se ama de verdade aquilo que se conhece de verdade.

Segue os links que cito no vídeo: