Saia da Crise VOCACIONAL!

A paz do Cristo que liberta, galera!

Fiquei um bom tempo sem gravar para o Vlog Revolucionário, mas a galera do Grupo de Oração Jovem UPAM (Ungidos para a Missão) de Extrema/MG pediu e eu gravei dois vídeos. O primeiro já está disponível e é sobre CRISE VOCACIONAL.

Nele falo de algumas coisas, tais como:

  • Vocação de todo ser humano
  • Vocação Específica
  • Vocação de Estado de Vida
  • Celibato
  • E o meu testemunho vocacional.

Vale a pena acessar, curtir e comentar! Bora lá?

Ah! Já falei AQUI e AQUI sobre celibato!

Anúncios

Celibato, uma vocação pelo Reino!

 

FotoVínculos2

MISSA DE VÍNCULOS NA COMUNIDADE CRISTO LIBERTADOR

Bom, como já falei uma vez aqui no blog, entendi o Celibato pelo Reino dos Céus como a vocação específica para a qual Deus me chama. Ser celibatário é ser TODO de Deus, com um coração indiviso, mas ao mesmo tempo, é ser TODO dos irmãos.

Todo mundo SÓ PENSA NA RENÚNCIA DA VIDA SEXUAL. Mas, mais do que RENÚNCIA é ESCOLHA de SER INTEIRAMENTE e SOMENTE DE DEUS.

Na real, não é renúncia! É mudar a rota, o objetivo! No celibato canalizamos tudo para o TODO e para os irmãos!

Pelo Reino de Deus, o Celibatário se coloca como ponte entre IRMÃOS e CURA. Como assim? Justamente por ser TODO de DEUS e dos IRMÃOS, o Celibatário que como que um remédio para os demais irmãos. É aquele que, mesmo sofrendo, guarda sua dor no bolso e vai consolar, amar e até tratar a dor daqueles que o Senhor lhe confia.

O Celibatário se torna PASSAGEM onde a PERMANÊNCIA é apenas a de Deus, já que os outros passam por nós, são curados, são amados, são levados a Deus, e depois partem para suas missões, para suas realidades. Sendo de TODOS, o Celibatário não pertence a uma pessoa e nem tem uma pessoa que “lhe pertença”. Sendo de TODOS, Ele é estrada de passagem que deve levar sempre ao Divino Esposo que o conquista a cada dia. É meio e não fim.

A Vocação do Celibatário é permeada pela SOLIDÃO, mas também pelas muitas amizades e pelo “10 vezes mais família, irmãos, pais, mães, amigos”. Solidão porque “não tem ninguém por si” e por que o SENHOR LHE BASTA! A solidão para o celibatário é o LOCAL de encontro perfeito com o Divino Esposo, consigo mesmo e com a centralidade da vontade de Deus.

Ao Celibatário assim como o PADRE, Deus dá a graça da PATERNIDADE ESPIRITUAL. E como isso é fantástico! Neste domingo, dia dos pais, estive na Fundação Casa em missão com minha comunidade, e uma das meninas disse: “senhor, você é tipo um pai pra gente né? Feliz dia dos Pais! O senhor quer me adotar e rezar sempre por mim?”. Veja só se essa não é uma grande graça? (eu já tinha explicado pra ela que eu faço caminho do celibato e o que significava).

Quantas vezes já pude experimentar essa alegria da paternidade espiritual que me preenche completamente? É fantástico o modo como Deus age aí e nos motiva a amar cada um que passa por nossa história e a ser mesmo: PAI, IRMÃO, AMIGO… CURA, CUIDADO, AMPARO, REFÚGIO…

Louvo a Deus pela vida de cada celibatário chamado a ser extensão da paternidade de Deus aqui na terra!

Vale lembrar algo muito bacana: o celibato é a antecipação daquilo que todos seremos no céu! O Celibato É A VOCAÇÃO DO CÉU! Claro, sem desmerecer qualquer outra vocação, muito menos o matrimônio… até porque, como eu teria nascido, por exemplo, sem meus pais terem se unido? rs

Não sei quando rolará a minha “efetivação” como celibatário diante da Igreja de forma oficial. Mas caminho com essa certeza no coração e te convido, jovem, a também pensar nessa possibilidade. Quem sabe o Senhor não está te chamando a ser também um celibatário, uma celibatária pelo Reino dos Céus?

Deus te abençoe!

Robson Landim
Discípulo da Comunidade Cristo Libertador

Celibatário? Eu?

“Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos céus. Quem puder compreender, compreenda” (Mateus 19, 12)

Eu sou celibatário? Não e sim. Sim e não! hahaha

15085665_10211318552503530_3274122144577324872_n.jpgDesde criança nutro o desejo de ser inteiramente de Deus. Quando criança, porém, o desejo parecia maior. O fogo ardia mais. Hoje, talvez, por ser mais racional, tenha perdido um pouco desse fogo, mas não o desejo de ser de Deus e de Deus somente.

Mas como quero ser de Deus? Só dEle! Quero ser celibatário! Hoje sou vocacionado da Comunidade de Aliança Cristo Libertador (CACL), mas desde minha primeira experiência vocacional cresce em mim o desejo desce amor indiviso.

Você pode pensar: Robson, você é gordo e feio, assim é fácil. Ninguém te quer, tem que ser de Deus mesmo, Ele não rejeita nada e nem ninguém. Difícil é pra quem é bonito!

Puts! E não é que realmente já me disseram isso? Pois é! Já disseram!

 Mas se engana quem acha que isso interfere nas tentações, desejos… Não me faltou vontade. Muito menos oportunidade. Quem me conhece sabe muito bem do que estou falando.

15220069_10211328587234392_569734727126282744_n.jpgMas não é por isso que fiz essa opção. Apesar de não ser celibatário oficialmente pela Igreja, fiz essa escolha há muito tempo, como já relatei acima. Fiz a escolha de ser celibatário pela causa e por amor ao Reino de Deus.

Através dessa minha escolha pude experimentar muitas vezes o cuidado “exclusivo” de Deus: Ele dizendo claramente que estava comigo, que supria todas as minhas necessidades de carinho, de afeto, de amor… Que havia me escolhido e que me amava..

Também através do meu “SIM” a esse estado de vida, pude por diversas vezes experimentar a paternidade espiritual, cuidado de perto de tantos jovens que a mim confiaram suas vidas, histórias… Deus sempre me surpreendeu e nesse fim de semana não foi diferente.

Aqui no Vocacional da Cristo Libertador tivemos um trabalho em grupo sobre a vivência da castidade na vida de solteiro, namorados, casados e celibatários. E eu fiquei justamente no grupo que falaria sobre a castidade na vida de quem quer ser SÓ DE DEUS. Para realizar essa atividade tive que ouvir muitos testemunhos e ler várias coisas relacionadas ao assunto. A cada pessoa que falava mais me ardia ao coração… No fim da apresentação de hoje rezaram por mim e por mais dois irmãos que discernem para esse estado de vida. Ali eu pude ouvir Deus falando: não tenhas medo! Não vai te faltar nada!

Foi como um “meu filho, eu não desisti de você, não desista de mim“.

Agora, então, resta-me dizer: Eis-me aqui!

Deus te abençoe, meu irmão e minha irmã que lê esse texto!

Tamu Juntu!