Deserto: pra quem tenta, não pra quem quer!

FogoCRUZADO

Paz e fogo, irmãos!

Chegamos ao tempo da quaresma, tempo propício pra nos encontrarmos com o Senhor. Passado vários domingos do tempo comum em que vimos o Cristo realizando tantos milagres e expulsando tantos demônios, é hora de nos encontrarmos com o Cristo que é Deus além dos grandes feitos.

Além de fazer, Ele é!

Nesse tempo quaresmal somos convidados a irmos com o Senhor até o deserto, local onde não há nada: não há alimento, não há água, não há sombra fresca pra relaxar. E é justamente aí, onde não há nada, que podemos nos encontrar – despojados – com Aquele que é o nosso tudo.

No deserto precisamos nos despir daquilo que é efêmero, pra nos encontrarmos com o Eterno. É preciso passar por esse deserto solitário para nos encontrarmos definitivamente com a Vida que vence a morte numa Cruz.

Mas olha, não basta querer! Tem que TENTAR! É ir, se arriscar, lutar e mesmo sem sentir muitas vezes, acreditar que o Senhor também está lá. No deserto nos encontramos também com o Cristo despojado que venceu as tentações. E venceu porque é Deus. Não é? Não! Venceu sendo um HOMEM DA PALAVRA, de coração voltado ao PAI e confiante nAquele que tudo pode.

No deserto de nossas vidas, também vencemos o tentador e as angústias, ao mostrarmos que temos um Deus que vai além do pão, do poder e da riqueza.

Escola de Luta

O deserto é uma grande escola de luta. Ou luta ou perde. Quem ao menos se dispõe a batalhar, encontra-se com um Deus que também sofreu, mas que foi até o fim.

Sendo homem, Jesus nos ensina: é possível vencer o deserto e nele crescer, se você estiver com o coração e olhos fixos nAquele que te chama!

E outra coisa: não tema ir para o deserto! Como diz a passagem que ouvimos no primeiro domingo da quaresma: “Naquele tempo, o Espírito levou Jesus para o deserto”.

Deixe o Espírito Santo te levar, guiar e amar no deserto! Talvez você não O sentirá, mas Ele não te deixará, pode ter certeza.

Clipe

Pra nos ajudar nessa meditação, o cantor Joel Clasen lançou o clipe da canção “Fogo Cruzado”, pertencente ao seu CD “Essência”. Nele, Joel traz a realidade: vencer não é pra quem quer, mas pra TENTA E LUTA. Assim também é no deserto: a boa vontade não ajuda se você não tem disposição para lutar!

É  pra quem tenta

Além disso, Joel traz em seu clipe, testemunhos de filhos da Comunidade Betânia (fundada pelo querido Padre Léo), que venceram as drogas, a violência e tantas outras situações desérticas.

Vale a pena assistir:

 

Música| Joel Clasen

Paz e Fogo, galera! Pra quem curte o estilo Bruno Camurati / Abner Santos / Maninho… Joel Clasen é uma ótima pedida.

13902706_675566585925229_6789505348288668828_n.jpgMúsicas profundas, ritmo gosto de se ouvir, letras que nos fazem refletir e 100% católicas, o que, venhamos e convenhamos, está tão difícil hoje.

Sou muito chato no que diz respeito a música católica. Não digo nem tanto do ritmo ou da qualidade da gravação/instrumental, mas do conteúdo! Conteúdo católico, com base nas Sagradas Escrituras e também nos Padres e Documentos da Igreja. 

Nesse quesito, o som do Joel Clasen me conquistou e por isso trago hoje aqui como indicação pra você que também está cansado do “mais do mesmo” que vemos por aí.

É só dar o #Play e curtir. Ah, vale a pena acompanhar o Joel no Facebook e no Spotify. Deus abençoe!

Tá chegando o #VlogREVOLUCIONÁRIO

Salve Maria, galera!
Paz e Fogo!

É grande a alegria em anunciar que está chegando o #VlogREVOLUCIONÁRIO. Assim como o blog, o nosso canal no YouTube tem a missão de formar, informar e também entreter a galera jovem, tendo sempre em vista a evangelização.

13062028_10209403765595054_5343638956045051038_n.jpg

No canal vai rolar entrevistas, papos descontraídos,cobertura de eventos e outras coisas bacanas, como já fazemos por aqui.

Nesse início precisamos muito da sua ajuda, por isso, se inscreve lá no canal e fique por dentro de todas as novidades.

Vê aí a vídeo chamada do primeiro episódio do #PapoDeQuinta onde falaremos sobre Nossa Senhora, Consagração à Nossa Senhora, Escravid
ão por amor e muitas outras “coisas marianas”, claro, com bom humor.

Tamu Juntu!