São João Bosco, um dom para a Igreja

No dia 31 de janeiro de 1988 Dom Bosco foi proclamado pelo Papa São João Paulo II como Pai e Mestre da Juventude. Justamente nesse dia, os salesianos lembravam os 100 anos da Páscoa Eterna de seu santo fundador.

DomBosco

Pobre, Joãozinho Bosco não sabia o que fazer para falar de Deus aos seus amigos. Numa determinada noite, sonhou com vários meninos que em dado momento começaram a brigar e blasfemar. Joãozinho muito bravo e querendo parar com aquilo, foi aos socos até seus amigos.

Em meio às pancadas, Jesus aparece para João Bosco e lhe diz: “Não será com pancadas que transformarás esses jovens em amigos. Trata-os com bondade! Mostra-lhes quão bela é a virtude e quão desprezível é o vício”.

Mas por conta da ignorância, Bosco se sentia incapaz de realizar essa missão. Jesus, então, lhe aponta Maria como mestra para essa missão tão desafiadora. E ela, a Virgem Auxiliadora lhe diz: “Eis tua missão: procura conduzir esses jovens ao bom caminho. Leva-os a Deus! Tudo compreenderás. Torna-te humilde, forte e corajoso”. Esse episódio foi um ponta-pé para a missão que João Bosco desempenharia por toda a sua vida e até hoje através de seus filhos e filhas dos mais diversos ramos da Família Salesiana por ele fundada.

Mágica, acrobacia, música, histórias… João Bosco usava de tudo para entreter “santamente” os seus amigos e como “pagamento” por suas pequenas apresentações sempre pedia para que rezassem e meditassem o evangelho ou alguma leitura espiritual.

Para evangelizar os jovens, Dom Bosco primeiro dava o que eles queriam e depois lhes apresentava grandes amigos para a vida toda: Jesus, Maria e também os anjos da guarda.

Sendo uma graça para toda a Igreja Católica, dele podemos aprender muitas coisas. Numa carta dirigida aos jovens, Dom Bosco diz o seguinte:

O demônio tem normalmente duas artimanhas principais para afastar da virtude os jovens. A primeira artinha consiste em persuadi-los de que o serviço de Deus exige uma vida triste, sem nenhum divertimento ou prazer. Mas isto não é verdade, meus caros jovens. Eu vou lhes indicar um plano de vida cristã que poderá mantê-los alegres e contentes, fazendo-os conhecer quais são os verdadeiros divertimentos e prazeres para que vocês possam exclamar como o santo profeta Davi: ‘Sirvamos ao Senhor na santa alegria’. A segunda artimanha do demônio consiste em fazê-los conceber a falsa esperança de uma longa vida que permite converter-se na velhice ou na hora da morte. Prestem atenção, meus caros jovens, muitos se deixaram prender por esta mentira. Quem nos garante que chegaremos à velhice? […] E mesmo se Deus lhes concedesse uma longa vida, escutai, entretanto, sua advertência: ‘o caminho do homem começa na juventude, ele o segue na velhice até a morte’. Ou seja, se jovens começamos uma vida exemplar, seremos exemplares na idade adulta, nossa morte será santa e nos fará entrar na felicidade eterna”.

Que tal colocar em prática os conselhos do Pai e Mestre dos jovens e desde a tenra idade ser exemplo para os outros?

Dom Bosco, rogai por nós!

Texto escrito por mim e publicado originalmente na
Revista Aliança de Misericórdia de Julho/2016

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s