Palavra da Semana| O que os outros acham de mim tem valor?

palavradasemana

Paz e Fogo, juventude!

Faz tempo que não faço uma #PalavraDaSemana, não é? Pois é, estamos aqui. Hoje vamos tratar de um assunto bem bacana e que provavelmente você já tenha pensado: o que os outros acham de mim?

Somos humanos e gostamos de saber o que acham de nós. Não é? Se a opinião for boa, vamos nos vangloriar, achar que somos os bons, que podemos tudo, que temos algum valor… E realmente o temos.

Para isso, fiz uma experiência: perguntei no facebook o que os meus amigos da rede social acham de mim. Veja as respostas: 

fb1 fb2 fb3 fb4

Bom, algo muito perceptível é que as opiniões variam conforme a intimidade que se tem…

Uns me conhecem apenas pelo Facebook, então falam de minha missão, de meus posts; outros com quem convivo há pouco tempo, falam do pouco que conhecem, mas também da minha humanidade, dos meus defeitos; já os que me conhecem a muito tempo, têm a liberdade de brincar, de mandar a real, de falar sem medo, de testemunhar.

Que bom! Isso é muito bom! Mas e se por acaso alguém dissesse que sou ruim? Que sou um grande pecador? Que não presto? Que sou problemático? Seria mentira? Eu gostaria?

Quando temos amigos, colegas, parceiros de missão, geralmente temos a graça de ouvirmos alguém falando do nosso dom, da nossa amizade, do que é bom em nós… Pouquíssimos são os que falam a verdade quando essa pode nos ferir. Muita gente deve me achar insuportável, mas nunca tiveram coragem de me dizer isso. Quando dizemos a verdade, ajudamos o outro a crescer, a ser melhor, a se santificar.

Quanto mais a “intimidade” e maior o “conhecimento”, maior a coragem de, mesmo que doa, nos dizer e nos mostrar quem realmente somos ou quem temos sido. Com Deus é assim! Ele sabe tudo sobre nós, tudo mesmo e é o que realmente importa: O que Deus acha de nós!

Ele nos ama apesar de nós mesmos e por isso nos quer como amigos. Ele sabe nossas misérias, uma a uma, mas ao mesmo tempo conhece o nosso desejo de santidade, nosso anseio de céu.

“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai” (Jo 15, 15)

Jesus, o rosto da misericórdia do Pai, sempre nos deu a conhecer tudo o que era para conhecermos, tudo o que era necessário para que fossemos bons. Ele, por amor, quer ser nosso amigo. Por amor, não por merecimento nosso.

O que Ele acha, não vale a pena, vale a vida, porque foi dEle que viemos e é para Ele que voltaremos. Nascemos do coração de Deus e a nossa missão aqui na terra é dar frutos para um dia voltarmos para Sua santa morada.

Apesar de saber toda nossa podridão, Ele nos quer cada vez mais perto de seu coração. O que Ele acha? Que nós não somos casos perdidos, que nosso passado não nos condena e que somos ovelhas, as vezes desgarrada do seu rebanho, por conta do pecado, da vergonha, do medo… 

Rezemos: Jesus, rosto Divino do homem, rosto humano de Deus, olhai com bondade para os nossos corações, olhe com misericórdia para nossas misérias e nos ajude a viver o que nossos pais prometeram em nosso batismo e o que confirmamos em nossa Crisma. Através de seus sacramentos nos aproximamos de Ti e contamos com Sua intervenção em todas as áreas que o Senhor bem conhece em nossas vidas. Obrigado, Senhor, Deus-Amigo que me ama, consola e santifica.

Que Deus nos abençoe e nos ajude a sermos melhores!

O que você acha de Deus?

Paz!

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s