Formação| O que a Igreja ensina sobre a pena de morte?

Paz e Fogo, juventude!

O assunto pena de morte veio à tona agora no começo do ano com a execução do brasileiro Marco Archer na Indonésia. O fuzilamento aconteceu neste domingo, 18, pelo crime de tráfico de drogas. O governo brasileiro pediu clemência e até a ajuda do Papa Francisco para que a pena não fosse aplicada.

pena-de-morte

Mas o que a Igreja ensina sobre Pena de Morte? Abaixo trago a citação de vários documentos da Igreja sobre a pena de morte e também uma passagem bíblica. As informações são da fanpage Dom Antônio de Castro Mayer.

O Youcat na pergunta 381 responde a pergunta: Por que motivo a Igreja é contra a pena de Morte? A resposta é a seguinte:

A Igreja empenha-se contra a pena de morte porque ela é tão cruel como desnecessária (João Paulo II, St. Louis, 27.01.1999). [2266-2267]

Cada Estado de direito tem o direito de castigar adequadamente. Na Encíclica Evangelium vitae(1995), o Papa João Paulo II não afirma que a pena de morte é uma pena inaceitável ou injusta. Tirar a vida a um criminoso é uma medida extrema, a que um Estado só deve recorrer em casos de absoluta necessidade. A necessidade justifica-se quando a sociedade humana não se pode defender sem a execução do culpado. Todavia, estes casos, diz João Paulo II, são já muito raros, se não mesmo praticamente inexistentes (ibidem, n*56).

São Tomás de Aquino
“Existe o pecado pelo qual merecem não só serem separados da Igreja pela excomunhão, mas também serem retirados do mundo pela morte.” (São Tomás de Aquino. Summa Theologica. II.Q.XI)

Catecismo Maior de São Pio X
“É lícito tirar a vida do próximo: durante o combate em guerra justa; quando se executa por ordem da autoridade suprema a condenação à morte em castigo de algum crime; e finalmente quando se trata de necessária e legítima defesa da vida, no momento de uma injusta agressão.” nº 413

Novo Catecismo da Igreja Católica
“O ensino tradicional da Igreja não exclui, depois de comprovadas cabalmente a identidade e a responsabilidade do culpado, o recurso à pena de morte, se essa for a única via praticável para defender eficazmente a vida humana contra o agressor injusto.”(2267)

Sagrada Escritura:
“Paulo, porém, disse: Estou diante do Tribunal de César, é lá que devo ser julgado; nenhum mal fiz aos Judeus, como tu sabes muito bem. E, se lhes fiz algum mal ou coisa digna de morte, não recuso morrer…” (Atos XXV, 10-11). Referindo-se à autoridade terrestre, o Apóstolo Paulo diz que: “Não sem razão leva a espada, é ministro de Deus, punidor irado de quem faz o mal” (Rm 13,4).

Bom, a Igreja é e sempre será à favor da vida e da dignidade. O Marco, assim como todos os seres humanos, tem direito a viver, mas não é nenhum herói como o governo tem mostrado. Nós, como cristãos, rezamos por sua alma e pelo consolo de sua família.

Paz e Bem!

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s