Papo de Quinta| Sou católico, estou com o Papa! #EuAMOoPAPA

papodequinta

Paz e fogo, juventude!

Na última semana fiz uma enquete no Facebook e alguns irmãos me ajudaram a decidir o tema para este “Papo de Quinta”. O escolhido pela maioria e também aquilo que já venho trazendo no coração há um bom tempo é: Estar sempre com o Papa ou em outras palavras: amar e obedecer o Santo Padre.

Como já disse, o “Papo de Quinta” é uma coluna onde dou a minha opinião e trago também a palavra da Igreja e dos santos sobre determinado assunto. Para falar sobre “sempre estar com o Santo Padre”, Dom Bosco, Pai e Mestre da Juventude muito nos ajudará.

Papa Francisco abraça garto

Com o Sínodo dos Bispos sobre a família, aflorou-se nas redes sociais o tema do apoio às decisões que o Papa Francisco viria a tomar. A mídia secular tem grande culpa no que diz respeito a isso, já que colocava estudos como decisões tomadas, como martelos batidos e tal.

Aí então teve início um movimento que até pedia o retorno de Bento XVI, nosso Papa Emérito. Amo Bento XVI e creio que os que pedem isso também. Mas chega a ser ridículo pedir a volta de um Papa e colocar à dúvida a eleição de um outro.

Muitos são os grupos tradicionalistas que colocam o conclave que elegeu Bergoglio para Papa como inválido. É engraçado que nas mais renomadas listas de papáveis Bergoglio não aparecia.

À priori eu recebi um forte impacto com as ações de Francisco: pedir oração, trocar de solidéu com algum fiel, não usar os paramentos que os demais usavam, falar gírias, dentre tantas outras coisas. Dom Bosco diz em suas memórias biográficas: “Onde estiver o sucessor de São Pedro, lá está a verdadeira Igreja de Jesus Cristo” (MB IV, 226). Bom, o Papa Francisco foi eleito legitimamente, sendo assim, não tinha o que temer, pois o inferno nunca prevalecerá contra a Igreja de Cristo que tem Pedro à sua frente.

domboscopapa

Em outro momento, São João Bosco diz: “Ninguém pode ser católico se não estiver unido ao Papa” (MB 41). Tenho medo dessa frase. Imagine só a quantidade de pessoas que não estão com Francisco, que querem o seu mal, que querem vê-lo longe da Santa Sé, do trono de Pedro…. Estar unido ao Papa é acreditar que, guiado pelo Espírito Santo, ele guiará a Barca de Cristo por águas mais profundas, como pediu o Senhor. Estar com o Papa é amá-lo independente do que dizem, é rezar por ele, por sua saúde física, espiritual, psicológica, pois muitos esquecem que, apesar do trono de Pedro e do chamado a ser o Doce Vigário de Cristo na Terra, ele é gente da gente, humano como nós.

Foi muito difícil para mim aprender a amar Bento XVI depois de um grande e significativo pontificado como o de São João Paulo II. Mas foi engraçado, pois logo quando passei a amá-lo não por seu cargo, mas por quem ele era, ele renunciou o ministério petrino.

Ele era carismático, quebrou protocolos quando esteve no Brasil, amava os pobres, ama a Igreja e por isso lutava para manter sua íntegridade e santidade… Não, não estou falando de Francisco. Estou falando de Bento XVI e… também de Francisco. Muitas pessoas só enxergam o raso da vida da Igreja, não têm coragem de saber mais, de conhecer e por isso não a amam, por isso não amam seus pastores.

Francisco é tudo isso que Bento, João Paulo II, João Paulo I e Pedro eram, mas de forma diferente. É o Papa certo pro tempo certo. Deus sabe de tudo e Ele guia a Sua Igreja conforme o Seu Coração, mesmo que a parte pecadora dela – nós – se desvie muitas vezes.

Estar com o Papa é crer que ele é dócil ao Espírito Santo e não decide nada sozinho, que ele está sempre na companhia da Santíssima Trindade, da Santíssima Virgem e de toda a Igreja celeste que intercede e cuida da Igreja que ainda peregrina nesta terra.

Nós não podemos obedecer apenas quando ACHAMOS que ele está certo. Devemos obedecer sempre, na esperança de que aquele que DEUS escolheu por meio dos cardeais, fará o melhor não só para a Igreja em Roma, mas para a Igreja em cada Diocese e Paróquia.

Nem tudo na Igreja depende do Santo Padre. Depende muito mais de mim e de você do que dele. Aquilo que Ele diz, como por exemplo o chamamento à Santidade feito na catequese de ontem, deve chegar a todos. Seu afeto e zelo pelos mais pobres, pelas crianças e idosos também deve ecoar em nossas paróquias e comunidade que muitas vezes despreza aqueles que já não tem muito a oferecer ou que ainda não sabem colocar-se à serviço.

O Papa Francisco pediu que os bispos e padres tivessem e conhecessem o cheiro de suas ovelhas. Antes de pedir, ele fez!

Quase desisti de ir para JMJ no Rio de Janeiro quando soube da renúncia de Bento XVI. Fui voluntário à serviço da Comunicação Oficial do evento e por isso pude ficar muito próximo ao Santo Padre. Quando o vi chegando, mal consegui tirar uma foto, pois via e contemplava nele o próprio Cristo que o escolheu como vigário, como representante. Via a luz de Jesus que resplandecia no sorriso, no aceno aos milhares de presentes, na criança beijada, no pastor que conhece suas ovelhas, que sente seu cheiro e que as ama mesmo que essas não tenham o “melhor cheiro”.

Falando em JMJ, esses dias alguém comentou aqui no Blog que era ridículo um jovem católico dizer que era um “Jovem Revolucionário”, porque determinado Papa havia condenado qualquer tipo de revolução e dito que era incompátivel ser católico e revolucionário. Mas eu não vivi e não ouvi esse Papa me dizer isso. Pelo contrário! Eu ouvi o Papa reinante – Francisco – pedindo: “Eu peço que vocês sejam revolucionários, que vão contra a corrente; sim, nisto peço que se rebelem: que se rebelem contra esta cultura do provisório”. Pronto! É a isso que obedeço!

Hoje, depois de ler muito sobre o Papa, de conhecer o seu coração pobre e mariano, posso dizer: Amo o Papa Francisco, não só pelo seu cargo, que um dia – pela morte ou possível renúncia – vai passar, mas por aquilo que ele é, assim como aconteceu com Bento XVI.

Eu o amo e obedeço porque ele foi escolhido pelo próprio Jesus e chamado a deixar o barco de Buenos Aires para assumir o barco do mundo, da Igreja Universal.

Para encerrar, partilho mais uma frase de Dom Bosco com a qual aprendi muito:

“E não griteis: ‘Viva Pio IX!’. Não bradeis: ‘Viva Leão XIII!’ mas, pelo contrário, clamai: ‘Viva o Papa!'”

Santo Fim de Semana!
Paz e Fogo!

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s