#TodosOsSantos| Dom Bosco, o pai e mestre da juventude

Paz e fogo galera!
Chegamos ao Dia de Todos os Santos, dia de lembrarmos daqueles que viveram e morreram defendendo a fé, a Igreja, as virtudes… São aqueles tão conhecidos como Dom Bosco, São Francisco, Santa Gema e também são aqueles que ninguém nem sabe que existir e que nunca terão as causas de beatificação e canonização abertas…

Celebramos a comunhão com todos os santos do céu e pedimos sua intercessão para que também nós consigamos trilhar esse caminho de santidade \o/

Durante essa semana postei aqui a história de vários santos e beatos de quem tenho alguma relíquia, seja ela de primeiro ou segundo grau. Hoje posto a história de um santo que eu também tenho uma relíquia, mas que se tornou especial para mim por me conquistar cada vez mais para Cristo.

Estou falando de São João Bosco, ou Dom Bosco, fundador da Congregação Salesiana da qual sou vocacionado e da qual no próximo ano me torno seminarista/aspirante. Conheço Dom Bosco e celebro sua memória a mais de 5 anos. Admiro sua espiritualidade, sua forma de cuidar e amar a juventude – em especial a mais pobre, sua maneira de educar e claro, seu jeito de formar santos para Deus, mesmo depois de sua morte.

Bora conhecer um pouco de sua história?

card_Dombosco

Nascido em Castelnuovo d’Asti, no dia 16 de agosto de 1815, foi educado pela mãe na fé e na prática coerente da mensagem evangélica.

Com apenas nove anos, teve um sonho e intuiu que deveria se dedicar à educação da juventude. Ainda garoto, começou a entreter os meninos de sua idade com brincadeiras alternadas com trabalho, oração e instrução religiosa.

559728_501319233297609_433327152_nOrdenado sacerdote (1841) escolheu como programa de vida: “Da mihi animas cetera tolle” (Gn 14,2 1) e começou o seu apostolado no meio dos jovens mais pobres, fundando o Oratório e colocando-o sob a proteção de São Francisco de Sales.

Com seu estilo educativo e a sua práxis pastoral, baseados na razão, na religião e na “amorevolezza” (Sistema Preventivo) levava os adolescentes e os jovens à reflexão, ao encontro com Cristo e com os irmãos, à educação da fé e à sua celebração nos sacramentos, ao compromisso apostólico, civil e profissional.

Entre os mais belos frutos de sua pedagogia destaca-se São Domingos Sávio.

Fonte da sua infatigável atividade e da eficácia de sua ação foi uma constante “união com Deus” e uma ilimitada confiança em Maria Auxiliadora que ele sentia como mãe. Aos seus filhos salesianos deixou em herança uma forma de vida religiosa simples, mas solidamente fundada nas virtudes cristãs, na contemplação na ação, e sintetizadas no binômio “trabalho e temperança”.

Escolheu entre seus jovens os melhores colaboradores de sua obra, dando origem à Sociedade de São Francisco de Sales; junto com Santa Maria Domingas Mazzarello fundou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora; e, com bons e ativos leigos, homens e mulheres, criou os Cooperadores Salesianos, para ajudar e apoiar a obra da educação da juventude, antecipando assim novas formas de apostolado na Igreja.

No Centenário de sua morte, que aconteceu no dia 31 de janeiro de 1888, João Paulo II o declarou e proclamou Pai e Mestre da juventude.

Seu corpo repousa na Basílica de Maria Auxiliadora, em Turim.

Foi Beatificado em 2 de junho de 1929 e Canonizado em 1 abril de 1934.

Fonte: Inspetoria Salesiana N. Sra. Auxiliadora

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s