Papo de Quinta| Se alguém quer vir comigo, renuncie-se a si mesmo! #BentoXVI

papodequinta

siga o mestre

Renúncia. Essa palavra é a que mais apareceu nos telejornais, jornais impressos, sites de notícias e redes sociais nos últimos dias. Desde que o Papa Bento XVI anunciou sua renúncia ao ministério petrino, essa palavra não mais saiu da boca e dos dedos daqueles que são ou não formadores de opinião.

Jesus que sempre se reunia com seus amigos, os dirigia para uma vida de verdadeira e total entrega ao Pai e aos Seus planos. Numa das vezes em que se reuniu para ensinar os apóstolos, Jesus disse a eles:

“Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me” (MT 16, 24b)

Ir com Jesus, servi-lo e fazer Sua vontade requer uma verdadeira renúncia. Renunciar a si mesmo significa deixar de lado tudo aquilo que nos aprisiona em nós mesmos: nossas vaidades, nossos orgulhos, nossa vontade, nossos conceitos e pré-conceitos e até mesmo nossa família, dando a Deus o primeiro e mais importante lugar em nossas vidas.

O Papa Bento XVI, seguidor fiel de Nosso Senhor Jesus Cristo e exemplo de humilde trabalhador da vinha do Senhor, nos ensinou o que quer dizer renunciar e tomar sua própria cruz. Ao anunciar sua renúncia, o Papa deixou claro que o maior motivo era a falta de forças para realizar de maneira total e efetiva as funções de seu ministério, deixando assim, o ‘cajado’ e a missão para alguém com maior vigor físico.

Ele renunciou por amor a Igreja, porque sabia que não estava mais com força total para guia-la. Claro, Bento XVI muito fez e ainda muito fará pela Igreja de Cristo. O seu legado de esperança, caridade, amor, verdade, juventude, comunicação e denúncia ficará marcado para sempre em nossos corações.

Como “Papa Emérito”, Bento XVI continuará a servir a Igreja, mas com aquilo que hoje lhe é possível: a oração! Ele não abandonará a Igreja, mas se dedicará por Ela em oração, em clamor, em intercessão.

Ele renunciou a si mesmo e ao poder que tinha como Pastor da Igreja. Quem diria, no mundo onde o poder é tão almejado, um dos homens mais ‘poderosos’ renuncia ao seu alto cargo.

Bento XVI renunciou ao seu cargo, mas não deixou sua cruz para trás. O próprio Sumo Pontífice disse em seu último discurso público:

“Não abandono a cruz, mas estou de modo novo junto ao Senhor Crucificado. Não carrego mais o poder do ofício para o governo da Igreja, mas no serviço da oração estou, por assim dizer, no recinto de São Pedro”.

Quer mais? Esta quinta-feira ficará marcada não só por ser o último dia do pontificado de Bento XVI, mas porque marca o início de um novo tempo, onde um homem, seguindo os ensinamentos de seu Mestre, renunciou sua vontade por amor a Deus e a Igreja.

Vamos aprender com o Papa Bento XVI e com todos os Santos e Santas do Céu que renunciaram sua vida pelo seguimento a Cristo Jesus.

Te convido a rezar com a música “A Nossa Fé”, tema da Renovação Carismática Católica para este ano e composição do Juninho Cassimiro, coordenador nacional do Ministério de Música e Artes.

Rezemos especialmente com a segunda estrofe, que diz:

Não negarei, até o martírio eu vou
E saibam todos que eu amo meu Senhor
Tomo minha cruz, sim eu serei fiel
E saibam todos que eu amo meu Senhor

Alegremo-nos! A JMJ Rio 2013 será a primeira com 3 Papas.
Um como Patrono – Beato João Paulo II -, outro como intercessor – Bento XVI – e outro como presidente de toda essa grandiosa celebração!

Tamu Juntu! Paz e Fogo!

Robson Landim!

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s