Santo do Dia São Luis Gonzaga, por @janainanaspar

Sou suspeita pra falar a respeito desse simpático e cativante jovem. Pois é, isso é o que acontece ao longo de 10 anos de convivência.

O simpático jovem a que me refiro, chama-se Luís e nasceu quase no mesmo dia que eu, dia 9 de março de 1568; em Castiglione, na Itália.

Durante a gravidez, Marta (a mãe de Luís), teve várias complicações. Fez então uma promessa a Nossa Senhora de Loreto, prometendo consagrar seu filho primogênito á Virgem Santíssima, caso ela e Luís sobrevivessem.

Como não se conhece ninguém que tenha feito um pedido á Nossa Senhora e não tenha sido atendido, a Virgem de Loreto assim intercedeu. O parto foi sem complicações.

Seu pai, Fernando, era um homem rico e importante. E queria o filho como seu sucessor. Levava Luís em algumas saídas para que ele fosse tomando gosto pelo que o pai fazia, inclusive ao quartel. Chegando lá, foi conversar com o General e deixou o filho passear pelo local. Quando estavam no ápice da conversa, ouviram um estrondo de canhão : “boommm”! Saíram correndo para ver o que era, e lá estava Luís com a cara toda suja de pólvora e um grande estrago ao seu redor. Seu pai entendeu que não era o momento certo de levar o menino pra lá.

Luís foi crescendo… e com 10 anos decidiu consagrar sua castidade á Virgem Maria. Um dia manifestou o desejo de ser padre. Seu pai ficou louco da vida e disse um grosseiro “não”. Ele correu para o seu quarto e lá se fechou. Seu pai pôde ver pelo buraco da porta, o filho de frente para o crucifixo, se flagelando e repetindo jaculatórias a Jesus. Fernando viu que não dava mais pra proibir, e decidiu deixar o filho seguir sua vocação: o amor.

Luís entrou para a Companhia de Jesus, renunciou todos os seus bens e lá dentro realizava as tarefas mais simples e voltadas aos mais simples.

Um dia, Castiglione foi assolada pela peste. Luis queria cuidar daqueles doentes, mas foi impedido pelo seu reitor. Porém, ele precisava voltar á sua casa, pois seu pai havia falecido. Voltou então com a condição de não parar em nenhum lugar e nem ajudar nenhum doente.

Mas, no meio do caminho ele encontrou um doente que lhe pediu ajuda, e com aquele coração maravilhoso, Luís socorreu o doente.

Quando voltou ao seminário, já estava enfermo.

Na noite de 21 de junho de 1591, com 23 anos, nosso santo jovem foi para junto de Deus. Depois de vários meses sofrendo com a doença, em seu quarto, olhando para um crucifixo e apertando a cruz que levava ao peito, ele suspirou um demorado “Jesussss…” e essa foi sua última oração.

Depois de quase 200 anos foi canonizado e hoje intercede a Deus por nós como patrono da juventude, dos estudantes e também dos portadores de HIV.

São Luís Gonzaga, jovem como nós, santo de calça jeans. Moderno, foi santo sem deixar de ser jovem.

Intercede por nós e por toda a juventude!
Um ótimo fim de semana!

Paz e Bênçãos,
Janaína.

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s