Jovem Litúrgico| 33° Domingo do Tempo Comum

Beleza Interior...

O encanto é enganador e a beleza é passageira, somos filhos da luz!

A liturgia de hoje é espetacular, relaciona a “beleza interior” com o servir.

Bem na primeira leitura já é feito um alerta, usando como figura um namoro. Quando for procurar alguém, procure uma pessoa linda… por dentro. E bem no finalzinho já fica a “deixa” para a primeira parte da nossa meditação: O encanto é enganador e a beleza é passageira.

Tem muito lobo mau que se faz de vovozinha, tem muito galã que é o rascunho do encardido, não podemos julgar pela aparência.

É difícil? E como! Mas, quando apontamos um dedo para alguém, observe que todos os outros estão voltados para nós. Não julgar não significa apoiar tal atitude, de modo algum, mas ter a consciência que não somos perfeitos também. Não pregue o que você não vivencia, isso é uma falha grave. Todos recebemos os dons do Espírito Santo, mas não basta receber, é preciso se deixar ser usado, produzir frutos.

A parábola dos talentos meditada hoje, nos exorta a radicalidade.

Percebemos que o medo nos distancia da missão. Mas que fique bem claro, medo é diferente de cautela, de cuidado. Quando o medo de arriscar o que tinha recebido do patrão tomou conta do coração do servo, junto entrou o derrotado do encardido. Ele que fica repetindo a todo momento aos filhos de Deus: Você não pode… você não vai conseguir… você não é capaz, desiste!

Isso só entra na sua cabeça se você permitir. Sabemos claramente que o diabo tem poder de destruição, mas não tem poder de invasão. Por isso é preciso cuidado, não medo… cuidado.

Acorda! Se você não faz uso do que Deus te deu, seu prazo de validade já venceu!

Somos filhos da luz e filhos do dia, não podemos continuar nos comportando como filhos da trevas, como cristãos ocos.

Deus não é cego e muito menos bobo. O dia do Senhor virá como um ladrão, à noite.

Não fica dando bobeira não… Vigie e ore! Felizes os que temem o Senhor e trilham seus caminhos.

Filhos da luz todos somos. Mas, Bendito seja Deus se todos nós pudermos dizer de boca cheia: Me COMPORTO como um filho da luz.

“Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.”

Uma semana de cura e libertação na graça do Nazareno e de Maria Santíssima.

Paz e Bênçãos,

Janaína.

Anúncios

Um pensamento sobre “Jovem Litúrgico| 33° Domingo do Tempo Comum

  1. Legal, é uma mostra de coragem falar de adesão radical aos valores do Evangelho aos jovens, bem como lembrá-los de que Jesus “virá como um ladrão”, e o tempo de fazer o bem é agora. Parabéns!

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s