Palavra da Semana| A Cruz e a Virgem Maria – Parte II

Ontem celebramos a Exaltação da Santa Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo. Hoje celebramos a Virgem dolorosa, a mãe que não abandona Seu Filho/Deus e seus filhos humanos nem mesmo no momento da dor, do sofrimento.

A nossa meditação será com base na segunda opção de evangelho para esta solenidade – João 19, 25-27 – que você pode ler aqui.

Onde está o Filho, ali está a sua mãe. Crendo nessa verdade, cremos também que onde Jesus Cristo, nosso Deus e Senhor está, ali também está sua mãe co-redentora, mãe que permanece de pé, forte, santa, guardando tudo em seu coração transpassado por uma espada de dor, mas mesmo assim forte, por saber O Que/ Quem guia os caminhos do seu coração.

Por essa fortaleza do Espírito Santo, Maria soube acolher, esperar e colocar em prática a voz e a vontade do Pai que confiou a ela o serviço de ser Mãe, Co-redentora e Rainha de toda uma geração que até aquele momento (antes da vinda de Jesus) não tinha esperança de um futuro melhor, não tinha esperança de que existisse um Deus de amor, que não castiga, que não mata, que não envia pragas, dilúvios ou chuva de fogo.

No Monte Calvário, no momento da Crucificação de Nosso Senhor não ganhamos apenas a Salvação (que já nos basta), mas ganhamos também o regaço acolher de uma mãe, de uma doce e pura mãe, capaz de seguir-nos até a cruz, confiante que no terceiro dia ressuscitaremos para uma nova vida.

26Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, este é o teu filho”. 27Depois disse ao discípulo: “Esta é a tua mãe”. Daquela hora em diante, o discípulo a acolheu consigo.  (João 19, 26-27)

Jesus sabendo de nossa fraqueza, sabendo de nossa dependência de alguém forte, de alguém confiante e aberto a ação do Espírito Santo, deu sua mãe por mãe dos discípulos. Ali também, Jesus entrega sua mãe Maria a nós, para que tenhamos um colo onde podemos reclinar a cabeça no momento da dor, onde podemos chorar na agonia, onde podemos exultar no momento de alegria e glória.

Desde modo, somos “re-gerados”, gerados novamente no ventre materno de Maria, para que possamos renascer, renascer mais santos, mais abertos a ação do Doce Hóspede da Alma, renascer com um coração puro e confiante, renascer sabendo que temos um Deus que se faz presente e que é fiel não somente àqueles  que permanecem fiel a eles, pois mesmo quando somos infiéis, Ele permanece fiel em Seu amor e misericórdia.

Que Maria nos gere em seu seio materno e nos ajude a crescer acolhendo-nos em seus braços, assim como acolheu o menino Jesus quando Criança e também na hora de Sua morte, confiante naquilo ela guardava em Seu coração e nas palavras de Seu Filho. “Nem todos que me diz: Senhor, Senhor, chega ao céu, mas só quem obedece ao Pai.” Maria obedeceu e por isso está diante da Santíssima Trindade, coroada como Rainha do Céu, da Terra, dos Filhos e Filhas de Deus, da Igreja…

Neste Sentido de Cruz e Maria, somos convidados a nesse domingo, 18, no Bote Fé, recebermos os símbolos da Jornada Mundial da Juventude – A Cruz Peregrina e o Ícone da Virgem Maria, dados a nós pelo Beato João Paulo II – como prova de nossa alegria, como prova de nossa acolhimento, como prova de uma juventude que vive um novo tempo, um tempo de edificados e enraizados em Cristo Jesus.

Rezemos com a Música Virgem das Dores da Banda Arkanjos, pedindo a intercessão da Doce Mãe de Deus:

Mãe, como entender
A espada de dor que transpassou o teu coração
Oh! Mãe, como suportar ter que sair
E deixar pra trás tua casa, teu lar…

Abraça Jesus e com teu José
Segue o caminho, Deus vai te levar
Virgem das dores!
Mãe, onde procurar?
O Menino Jesus já foi cuidar das coisas do Pai

Oh! Mãe, estavas lá no caminho da cruz
A derramar um lamento de amor…
Olhar pra Jesus e abraçar João
A morte do Filho fez nascer irmãos,
Virgem das dores!

Mãe, como não chorar
Ao abraçar teu Menino Deus que se aniquilou
Oh! Mãe, o sepulcro será
Sacrário divino que acolherá o Santo de Deus!

Mãe, Virgem das dores
O Teu amor me sustenta e me faz ser fiel a Jesus
E me ensina o caminho sagrado da cruz
Onde a dor e a alegria são caminhos de amor!

É isso aê galera!
Paz, Fogo e o Amor de Maria! 

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s