Jovem Litúrgico| Perdoar até 490 vezes??? – 24º Domingo do Tempo Comum por @JanainaNaspar

Irmão, pra começar quero te fazer uma pergunta.

Você já rezou o pai-nosso?

A liturgia de hoje nos chama a viver o perdão.

Jesus diz a Pedro que não devemos perdoar até sete vezes, mas até setenta vezes sete.

Será que o Mestre quis dizer então que devemos perdoar apenas 490 vezes?

O número 7 na Biblia significa perfeição, totalidade. Indo mais além, podemos dizer que 7 é a soma de 3+4. O número 3 representa a Santíssima Trindade e o número 4 se refere sempre a algo que está dentro dos limites do mundo. Portanto, o perdão é algo que está ao nosso alcance e nos aproxima de Deus. É o “elo de ligação” entre o humano e o divino.

Ao rezar o pai nosso, pedimos: “…perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido…”. Quer ser perdoado, perdoe! Somos humanos e pecadores. O perdão não deve ficar apenas em palavras bonitas, deve vir do coração. Falar é muito fácil! Você perdoaria um assassino? Até onde vai nosso perdão? É muito fácil amar e perdoar aqueles que te agradam, o difícil é amar e perdoar aquele irmão que está o tempo todo pisando na bola.

Lembre-se, perdão não significa que você deve conviver com alguém, ligar, seguir no twitter… não! O perdão deve vir do coração, é quando você é capaz de lembrar de uma pessoa e não remoer o que passou. Eis as três ordens para viver o perdão: mesmo em cólera, não pequeis; que o sol não se ponha sobre o vosso ressentimento, e não deis lugar ao demônio!

Não seja como o empregado citado no Evangelho! Deus está a cada segundo nos perdoando, e quando o irmão peca, nós simplesmente esquecemos disso. No que somos melhores que esse irmão? Com que cara você vai pedir perdão, pedir a cura ao Nazareno se você não consegue perdoar? Aprenda a REZAR o pai nosso!

Senhor, transforma este nosso coração que vive cascudo! Lava, purifica e restaura-nos de novo. Ensina-nos a viver o perdão até nos casos mais difíceis. Arranca esse inferno concentrado que armazenamos em nosso coração quando deixamos que o ressentimento e o ódio caminhem conosco. Queremos caminhar somente contigo, e aprender a amar o irmão. Somos um bando de dependentes, querendo deixar de depender do pecado para depender única e exclusivamente de Jesus.

Jesus, manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso!

Uma semana na radicalidade do serviço!

Paz e Bênçãos,
Janaína Nascimento.

Anúncios

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s