Entrevista| Bruno Camurati (@BrunoCamurati)

Louvado Seja Nosso Senhor Jesus Cristo!
Boa Noite galera!
Hoje trago mais uma entrevista exclusiva.. hehe
O Entrevistado da vez é Bruno Camurati, do Rio de Janeiro.
Grande compositor, cantor, artista, missionário…

Pergunta de Felipe Leal – Blog “Lance de Santidade” Você busca a santidade através da música? Qual dica você nos deixa para aproveitar desse instrumento (música) para viver a santidade?

Bruno Camurati: a música nos ajuda a conectar-se com Deus. Minha oração sempre foi canalizada pra música, era a forma de falar com Ele quando minhas palavras faltavam. A música católica está cheia de canções riquíssimas em ensinamento, e ouvi-las com o coração certamente nos aproxima do céu.

Pergunta de Caio Bonicontro (Músico e Missionário da Comunidade Homem Novo, Araxá/MG) – A interpretação na música é algo com que você realmente se preocupa e zela, principalmente na música Católica. Qual é o segredo para colocar o coração e a alma em uma canção e não deixar que a Técnica sobressaia?

Bruno Camurati: A técnica é necessária e essencial para que a mensagem flua sem ruídos. Mas é a interpretação que consegue aproximar o público da mensagem a ser entregue. O “segredo” é entender o que a música significa, e buscar o sentimento que ela nos pede. Uma boa interpretação não é exatamente alegrar-se ou entristecer-se de acordo com a canção, mas sim tentar transmitir essas emoções pro público, de forma sincera. Basicamente: entender o que a música diz, e representar aquela história, dando valor às palavras, ao contexto, ao momento. O resto o Espírito Santo faz.

Pergunta de Camila Carvalho (Missionária da Comunidade Canção Nova – Via Twitter @Cn_camila) –  Qual a sua 1ª composição e em qual momento foi composta?

Bruno Camurati: a primeira música que escrevi chama-se Eu preciso renascer, e fala sobre renascer no Espírito. Não teve nenhuma emoção especial no momento, mas era meu início de caminhada. Representou muita coisa naquela época, há 13 anos atrás.

Pergunta feita por João Victor (Músico e Fundador da Comunidade Homem Novo, Araxá/MG) – Primeiro a letra? ou melodia? Ou não existe uma regra?

Bruno Camurati: Não existe regra alguma. Para mim acaba saindo junto. A melodia geralmente é formada a partir do contexto, de onde a letra precisa ir. Mas se querem uma dica pra começar algo, pensem: 1) qual o assunto da minha composição (e tente ser o mais específico possível, pra não ter uma música que fale de muitos temas. Quanto maior o foco, melhor será a canção). 2) que ritmo/estilo este tema pede? 3) a partir daí, começar a tocar algo, e fazer uma melodia, e para cada trecho ir colocando a letra… É só um dos mil caminhos que se pode seguir, mas já é alguma coisa.

Jovens Revolucionários: Como se deu o seu encontro com o Senhor?

Bruno Camurati: Da forma mais simples, através da crisma. Creio que ali fui apresentado ao Senhor. Mas dia a dia fui conhecendo mais, até hoje… =)

Jovens Revolucionários: Como foi o seu início como músico católico?

Bruno Camurati: Certo dia entrei numa paróquia e vi uma banda muito animada tocar na missa. Me voluntariei para tocar teclado. Era a banda Em Nome do Pai. Ali entrei, e Deus foi me colocando mais responsabilidades, talentos e conhecimento. Nunca escolhi, nunca decidi. Sempre fui me deixando levar pelo vento de Deus.

Jovens Revolucionários: Qual é a importância de participar de projetos como o Louvor Acústico e ter músicas gravadas por nomes grandes da música católica com a Banda Dom?

Bruno Camurati: A Banda Dom foi onde eu me descobri como compositor. Graças a eles, pude assumir essa missão com certeza e propriedade. Claro, ajudou muito a divulgar as canções, chegou a lugares onde eu não poderia ir. Isso é o belo de ser compositor, é receber uma mensagem e deixar que ela siga seu caminho. O Louvor Acústico é uma graça enorme de poder principalmente conhecer a outros músicos pelo Brasil, que hoje são meus irmãos, e além disso, ir a lugares que sozinho não poderia.

Jovens Revolucionários: Você se imaginava recebendo dois troféus no prêmio “Louvemos ao Senhor”? E qual foi a sua reação ao ganhar como melhor álbum alternativo com “Sobre os dias” e Melhor compositor?

Bruno Camurati: Nunca imaginei que isso fosse acontecer. Mas fico feliz pelo reconhecimento. Claro, ninguém precisa do reconhecimento humano, mas é legal poder fazer meu trabalho ser conhecido pelos demais artistas católicos. Eu fiquei extremamente surpreso e emocionado, e agradecido ao Duda Suliano, meu produtor, e ao André Simão, da gravadora Atração, pela coragem em me seguir nesse trabalho. Acredito que devemos sempre ousar, fazer algo novo, diferente, verdadeiro. É assim que chegaremos ao coração das pessoas, com verdade, e não com tendências ou imitações.

Jovens Revolucionários: Pra animar um pouco, conta aê, algo engraçado que já aconteceu contigo nos palcos, em meio a shows.

Bruno Camurati: Certa vez tocamos em um evento, e fomos (eu e a banda) de carro, estacionando num estacionamento ao lado do palco. No meio de uma música o padre subiu e pegou o micorfone, dizendo “por favor, quem estacionou aqui ao lado… Eu já avisei mil vezes, não pode parar ali. Por favor quem estiver com o carro parado, retire.” Ninguém se pronunciou na plateia. Viro pra trás e todos os músicos com cara de “ops!”. Eu disse “pessoal, me desculpe mas os músicos pararam o carro no lugar errado”. O povo riu de se acabar. Demos as chaves a um irmão para retirar o carro enquanto tocávamos, morrendo de vergonha.

Jovens Revolucionários: Além de cantar, você também encena. Pra você, qual a importância da arte na evangelização e na cultura?

Bruno Camurati: A arte ao longo da história sempre foi usada para evangelizar. Grandes pintores como Da Vinci, Michelangelo, prestavam homenagem a Deus com suas obras bíblicas, assim como Mozart ou Bach escreveram música pra missas inteiras. A arte é o canal mais sensível de evangelização. Especialmente para quem canta, fazer teatro ajuda muito na interpretação e na presença de palco. Eu recomendo!

Um Ping Pong:

Jovens Revolucionários: Família?

Bruno Camurati: Porto seguro.

Jovens Revolucionários: Amigos?

Bruno Camurati: Me apontam a direção, e me ajudam no que preciso. Não vivo sem eles nem um dia.

Jovens Revolucionários: Igreja?

Bruno Camurati: Somos nós.

Jovens Revolucionários: Música?

Bruno Camurati: É o que me ajuda a tirar o que tenho no coração e elevar ao céu.

Jovens Revolucionários: Louvor Acústico?

Bruno Camurati: Grande família de missionários, um querendo elevar o outro.

Jovens Revolucionários: Troféu Louvemos?

Bruno Camurati: Uma forma de mostrar meu trabalho a outros irmãos.

Irmão, obrigado pela disposição e pelo seu Sim a Deus, que a cada dia, com suas canções, nos toca e nos leva a estarmos diante do Senhor da vida, que escuta nossa oração simples e move montanhas por nós! Obrigado! Deixe um recado pra galera revolucionária que acompanha seu trabalho:

Bruno Camurati: Amigos revolucionários, sejam de verdade esta revolução em Jesus. Vivam intensamente, e sejam autênticos na sua arte, na sua vida. Principalmente, abracem o Amor incondicional de Deus por vocês! Obrigado demais pelos recados, testemunhos, orações. São essas coisas que dão sentido ao meu SIM, saber que isso não beneficia a mim, mas a vocês e em seguida ao Reino de Deus. Sou apenas um meio, e por isso agradeço a Deus e a todos vocês. Paz!

Assista ao Clipe Oficial da Música “Se Fosse Mais Fácil” de Bruno Camurati

Saiba Mais sobre o canto Bruno Camurati
Site: http://www.brunocamurati.com/
Twitter: @brunocamurati 

Anúncios

4 pensamentos sobre “Entrevista| Bruno Camurati (@BrunoCamurati)

  1. Pingback: É pra hoje| Canção de Pedro de @BrunoCamurati « - Dominnus -

  2. Liiiiiiiiiiinda entrevista!
    Agradeço ao SENHOR e a Laís Mota por ter me apresentado ao ministério do Bruno.
    Músicas que nos levam a ORAÇÃO SIMPLES feita de coração, que me faz pensar QUANTO TEMPO EU TENHO, que me leva a ter MAIS UM POUCO DE FÉ, que me leva a dizer que SOU FELIZ COMO QUEM SABE O QUE O AMOR, me leva a REMAR PRA DENTRO DESSE MAR.

    Obrigada Bruno, pela sua vocação, seu sim a missão, e aos jovens revolucionários em nos propocionar saber mais da vocação, vida e missão desse nosso amado irmão.

    DEUS ABENÇOE, MARIA LHES PROTEJA E PERSEVERANÇA!

    Samile Angelo – Fortaleza-CE

  3. me apresentaram essa música outro dia,parece que fala de mim, do que eu vivo no meu caminho buscando a santidade…vai me ajudar muito nos meus momentos de oração,Deus abençoe.Mari

Deixe o seu comentário. Ele é muito importante para o crescimento e amadurecimento de nossa missão. Deus o abençoe!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s