#Playlist| Especial 30 anos de Vida Reluz

playlistvidareluz

Paz e fogo galera

Faz um tempo que não trago uma #Playlist aqui no blog, não é? Desta vez, a nossa lista vem de forma especial comemorar os 30 anos de um dos ministérios mais amados e escutados da Igreja do Brasil: a Banda Vida Reluz.

É impossível um católico do Brasil dizer que nunca escutou, rezou, cantou, adorou ou louvou com uma música do VR. Lembra daquela coroação de Nossa Senhora que tocou: “Te coroamos, ó Mãe…”, então, essa música é do VR. E na adoração, aquela “É o Rei que a nossa frente está…” pois é, também é do Vida Reluz.

E “Deus quero louvar-Te”, quem nunca ouviu? São muitas as canções que o Vida Reluz lançou e que fazem parte da história da Igreja em nosso país, da história de conversão e salvação de muita gente e claro, dos mais variados grupos, movimentos e pastorais.

10980702_902348753132777_8293701489240861551_n

O ministério foi fundado há 30 anos pelo Walmir Alencar e pela Cidinha Moraes que está até hoje com o ministério. O VR já gravou 8 CDs e 1 DVD com muita música boa que já embalou muitas adorações, grupos de oração, missas, encontros, retiros. Bora relembrar alguns?

Como és lindo

Perfeito é quem te criou

Acreditar no amor

Obra Nova, Deus quero louvar-Te e Celebramos

Quem é filho de Deus

Quem não Te louvará?

Restaurado pra Adorar

Bom demais relembrar todos esses louvores, não é? Hoje rendemos graças a Deus pelos 30 anos deste ministério tão importante na vida da Igreja do Brasil. Louvamos a Deus justamente porque o Vida Reluz nos ajuda e ensina a louvá-Lo e adorá-Lo com simplicidade, honestidade de coração e claro, em espírito e verdade. Obrigado, Vida Reluz! Que venham mais 30, 60, 100 anos! #VidaReluz

Acesse o novo site do Vida Reluz: http://vidareluz.com/

#Quaresma| O encontro com a Cruz #BentoXVI

Paz e Fogo juventude!
Para nos ajudar na meditação sobre a Cruz e o Crucificado, trago hoje um texto do Papa Emérito Bento XVI, proferido por ocasião da passagem da Cruz da JMJ para a juventude de Madrid/Espanha. O encontro aconteceu no dia 6 de Abril de 2009. São apenas alguns trechos do pronunciamento. A íntegra do discurso você encontra no link disponível no fim deste post. Bora meditar?

Bento XVI

O encontro com a cruz, que se toca e se leva, transforma-se num encontro interior com Aquele que na cruz morreu por nós. O encontro com a cruz suscita no mais íntimo dos jovens a recordação de Deus que quis fazer-se homem e sofrer connosco” (Aos membros da Cúria romana, 22 de Dezembro de 2008).

Animo-vos, portanto, a descobrir na Cruz a medida infinita do amor de Cristo, para assim poder decidir, como São Paulo:  “eu vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou a si mesmo por mim” (Gl 2, 20). Sim, queridos jovens, Cristo entregou-se por cada um de vós e ama-vos de modo único e pessoal. Respondei ao amor de Cristo oferecendo-lhe a vossa vida com amor. Deste modo, a preparação da Jornada Mundial da Juventude […] será recompensada com o fruto que estas Jornadas se propõem alcançar:  renovar e fortalecer a experiência do encontro com Cristo morto e ressuscitado por nós.

jovenscruz

Caminhai nas pegadas de Cristo, Ele é a vossa meta, o vosso caminho e também o vosso prêmio. No lema que escolhi para a Jornada de Madrid, o Apóstolo Paulo convida a caminhar, “arraigados nele… e apoiados na fé” (Cl 2, 7). A vida é um caminho, sem dúvida. Não é um caminho incerto e sem destino fixo, mas conduz a Cristo, meta da vida humana e da história. Por este caminho chegareis a encontrar-vos com Aquele que, entregando a sua vida por amor, vos abre as portas da vida eterna. Convido-vos portanto a formar-vos na fé que dá sentido à vossa vida e a fortalecer as vossas convicções, para assim poder permanecer firmes nas dificuldades de cada dia. Além disso, exorto-vos a que, no caminho para Cristo, saibais atrair a vós jovens amigos, companheiros de estudo e de trabalho, para que também eles o conheçam e o confessem como Senhor das suas vidas. Para isso, deixai que a força do Alto que está dentro de vós, o Espírito Santo, se manifeste com a sua atração imensa. Os jovens de hoje precisam de descobrir a vida nova que vem de Deus, de se saciar com a verdade que tem a sua fonte em Cristo morto e ressuscitado e que a Igreja recebeu como um tesouro para todos os homens.

Queridos jovens, este tempo de preparação para a Jornada Mundial é uma ocasião extraordinária para experimentar também a graça de pertencer à Igreja, Corpo de Cristo. As Jornadas Mundiais manifestam o dinamismo da Igreja e a sua eterna juventude. Quem ama Cristo, ama a Igreja com a mesma paixão, porque ela nos permite viver em estreita relação com o Senhor. Por isso, cultivai as iniciativas que permitam que os jovens se sintam membros da Igreja, em plena comunhão com os seus pastores e com o Sucessor de Pedro. Orai em comum, abrindo as portas das vossas paróquias, associações e movimentos para que todos possam sentir-se na Igreja como na sua própria casa, na qual são amados com o mesmo amor de Deus. Celebrai e vivei a vossa fé com imensa alegria, que é dom do Espírito. Assim, os vossos corações e os dos vossos amigos preparar-se-ão para celebrar a grande festa que é a Jornada da Juventude e todos experimentaremos uma nova epifania da juventude da Igreja.

324px-Pope_Benedict_XVI_Signature.svg

Saudação do Papa Emérito Bento XVI à delegação de Madrid para receber a Cruz das Jornadas Mundiais da Juventude – 6 de Abril de 2009 – Clique Aqui para ler na íntegra <

Papo de Quinta| Quaresma, tempo de reconhecer-se miserável! #Quaresma

papodequinta

filhoprodigo

Paz e Misericórdia, galera!

Nesta quaresma me comprometo a escrever o Papo de Quinta todas as semanas para juntos meditarmos sobre alguns pontos deste tempo tão especial para a Igreja e para nós, Seus membros.

A quaresma que teve início ontem, na quarta-feira de cinzas, é um grande momento propício para reconhecer-se miserável e assim também, necessitado da misericórdia de Deus.

Durante muito tempo fiz parte do Ministério Jovem da Renovação Carismática Católica (RCC). Meu então coordenação regional, Felipe Dias, sempre em suas pregações nos chamava de miseráveis. Na época, eu ficava muito bravo e depois isso até virou motivo de chacota. Hoje, reconheço: Sou Miserável, apesar de não gostar de ouvir essa verdade.

Reconhecer-se como miserável, é fazer o que a primeira leitura de ontem nos dizia (cf. Jl 2,12-18): rasgar o coração! Deixar que Deus conheça, veja e mude tudo o que há dentro de nós. Tudo o que há de bom e de ruim também, como fez o Filho Pródigo da parábola contada por Jesus, quando vai pelo caminho pensando e depois repete ao pai a confissão de culpa, a necessidade de amor e lugar que agora ele merecia (Cf. Lc 15, 11-32).

Você deve conhecer a canção “Abraço de Pai” famosa na voz do Walmir Alencar e da Adriana Arydes que relata este encontro entre o filho e o Pai das Misericórdias. Em certo ponto da música, escutamos:

“Me decidi, Senhor, hoje quero rasgar meu viver
E Te mostrar meu coração, tudo o que tenho e sou
E por mais que me falem, não vou desistir
Eu sei que nada sou, por isso estou aqui…”

É bem isso que devemos fazer! Rasgar o coração com a certeza de que não somos nada, mas somos filhos dAquele que é Tudo, mesmo quando o mundo, a mídia secular e até mesmo algumas pessoas da Igreja, dizem que você não presta ou até mesmo que não há mal algum em realizar algumas atitudes pecaminosas.

MosaicoA primeira leitura de ontem (Jl 2,12-18) ainda nos anima e tira todo medo, ao dizer que Deus é bom e sempre está pronto para nos perdoar: “rasgai o coração, e não as vestes; e voltai para o Senhor, vosso Deus; ele é benigno e compassivo, paciente e cheio de misericórdia, inclinado a perdoar o castigo”.

Deus é cheio de Misericórdia e esta é justamente para aqueles que se reconhecem necessitados. Reconhecer que precisamos de ajuda não é motivo de vergonha. Um dos grandes pecados deste nosso tempo é justamente a auto-suficiência, quando se acha que a sua força basta para enfrentar tudo e todos.

Engano de quem pensa assim! Só Deus basta! Você pode ter tudo, pode ser rico, mega inteligente, sarado, o centro das atenções… mas se você não tem o Senhor, você não tem absolutamente nada. O triste é saber que muita gente não tem o Senhor por opção própria.

Estes, resolveram ser como o filho pródigo: pegar o que Deus deu, gastar tudo, embriagar-se do mundo, mendigar amor… Mas estes (que muitas vezes somos nós) temos sempre a possibilidade do retorno, da conversão.

Ele(Deus), assim como o pai da parábola, está sempre pronto pra nos acolher, amar, cuidar, sarar as feridas causadas pelas misérias, limpar, tirar o cheiro de lavagem, colocar a aliança mais bonita em nosso dedo, a túnica mais formosa… Mas isso sim, depende muito mais de nós. O filho pródigo viu que estava fedido, mendigando, renegado, sendo que na casa de seu pai os empregados tinham mais dignidade. Por isso caiu em si, caiu do cavalo da auto-suficiência e não quis mais voltar para ele e sim para o Pai. Reconheceu-se necessitado e não quis ser tratado como filho, pois tinha vergonha.

O pai o abraçou, beijou, amou com o Amor Maior e assim o deu vida novamente.

Faça essa experiência! Procure um padre, reconheça seus erros, não esconda nada, mesmo que isso te envergonhe. Não deixe que a lama e a lavagem calem sua boca e fechem seus olhos. Se for necessário, chore diante do padre que está in persona Christi (na pessoa de Cristo). Com certeza, ao fim deste encontro, você se sentirá abraçado pela misericórdia de Deus através do perdão dado, através do recolhimento de suas misérias e da graça da conversão.

Meu irmão, minha irmã: Tamu Juntu nessa caminhada! Vamos voltar! Vamos nos reconhecer necessitados da misericórdia infinita do Senhor que nos ama com amor incondicional.

Pra encerrar, fica uma mensagem do Papa Francisco:

papa

Paz e Misericórdia pra você e sua família!