Palavra da Semana| Vendo a fé dos amigos, Jesus o curou!

palavradasemana

Discipleship_Aug2013Paz e Fogo, juventude!

Essa Palavra da Semana é uma partilha de vida. Da minha vida. Para juntos meditarmos sobre o poder da boa amizade.

Todo mundo um dia tem alguma crise, não é? Isso é fato!

Pode ser financeira, emocional, psicológica, espiritual… mas todo mundo passa por alguma crise que o paralisa, o deixa sem reação, sem ação, sem vontade de caminhar.

Quando tentamos passar sozinhos por essas crises parece que tudo é maior. Qualquer coisa vira uma tempestade. Ficamos cegos, não enxergamos as possibilidades, não enxergamos o próprio Senhor que está a nossa frente.

Quando estamos paralisados, qualquer buraquinho no chão se torna abismo, não é?

Bom, mas tudo isso acontece quando queremos viver isolados, sem partilhar, sem compartilhar, sem conviver.

Eu tenho passado por isso. Estou me sentindo como aquele paralítico que os amigos levaram até o telhado de uma casa para apresentarem ao Senhor e ali pedir a cura. Lembram-se desse episódio? Dá uma lida:

momento_espiritual1

“Alguns dias depois, Jesus entrou novamente em Cafarnaum e souberam que ele estava em casa. Reuniu-se uma tal multidão, que não podiam encontrar lugar nem mesmo junto à porta. E ele os instruía. Trouxeram-lhe um paralítico, carregado por quatro homens. Como não pudessem apresentar-lho por causa da multidão, descobriram o teto por cima do lugar onde Jesus se achava e, por uma abertura, desceram o leito em que jazia o paralítico. Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: “Filho, perdoados te são os pecados.”” (Mc 2, 1-5)

Se não fosse os 4 homens – 4 amigos -, aquele paralítico muito dificilmente chegaria até Jesus e receberia a cura. Ele confiou e se deixou levar por aqueles que queriam o Melhor para ele.

Assim também acontece com quem está em crise: se não confiar em ninguém, se não pedir ajuda, se não pedir a oração de ninguém, muito dificilmente chegará até Jesus, que parece estar tão longe, por conta da fé abalada.

Neste sentido, depender de um amigo não é vergonha nenhuma, pelo contrário, é necessidade, é prioridade.

Eu estou passando por isso. Diante de uma crise, têm sido imensas as declarações de amizade, afeto, carinho. São pessoas que me ressuscitam a cada mensagem no Facebook, WhatsApp, SMS, pessoalmente… Agora, cabe a mim e as pessoas que passam por alguma crise, deixar-se levar até Jesus. Quando não se pode caminhar sozinho, é preciso confiar no outro. É preciso acreditar que aqueles que nos amam são capazes de nos levarem até o telhado, para que possamos olhar pra Jesus e sermos tocados por Ele, por suas santas mãos.

Na passagem do paralítico (Mc 2, 1-5), lemos “vendo-lhes a fé”. A cura veio não só pela fé do paralítico que provavelmente estava abalada, assim como a minha e a sua já pode ter estado. A cura veio porque os amigos acreditaram em Jesus e em Seu poder e assim fizeram o inacreditável para que o milagre acontecesse.

Aos meus amigos: Obrigado! A vida de vocês é ressurreição para mim. Se eu fosse Lázaro, vocês seriam aqueles que rolaram a pedra para que do tumulo ele pudesse sair. Obrigado por não desistirem de mim. Apesar do peso, vocês não tiveram medo de me levar até o telhado, para que eu pudesse ver Jesus.

Aos que também estão passando por algo parecido: Creia mesmo sem ver ou sentir. Deixe-se ser levado até Jesus!

Para encerrar, bora rezar com essa bela canção da Fraternidade Toca de Assis?

“E se me amar te causar a dor, com o mesmo amor me cures, meu amigo…”

Paz e Fogo!
Santo Dia!

#EVocê? Uma campanha da Aliança de Misericórdia contra a imoralidade na TV

Evoce

A Comunidade católica Aliança de Misericórdia lançou a Campanha intitulada #EVocê?. O objetivo é trazer à tona a reflexão sobre o que as pessoas tem levado para dentro de casa a partir dos veículos de comunicação, especialmente a televisão.

A Campanha terá abrangência em diversas mídias, com vídeos semanais e postagens diárias nas redes sociais. Os organizadores da campanha avaliam que o poder de decisão é do cidadão, que tem o controle remoto nas mãos. Entre os temas abordados pelo projeto, estão: “Eu escolho por um mundo melhor! E Você?”, “Eu quero zelar pela vida dos meus filhos! E você?”, “Eu defendo a liberdade, mas condeno a libertinagem! E você?”.

“O objetivo é levar as pessoas a perceberem que a televisão é aquilo que fizermos dela. Quando assistimos a determinados programas estamos ‘escancarando’ as portas de nossas casas, de nossas famílias, de nossas mentes para tudo que nos é apresentado. A escolha que fazemos quando estamos com o controle remoto em nossas mãos pode determinar muitas coisas em nossas vidas, principalmente nesta sociedade que vivemos, com valores carregados da cultura de morte e quem vêm tentando principalmente condenar e denegrir a imagem da família, na qual a pessoa humana vem cada dia mais perdendo valor”, informa a Comunidade Aliança de Misericórdia.

“Hoje a Igreja é acusada de interferir exageradamente na liberdade dos indivíduos, mas a verdade é que o atual individualismo social globalizado favorece um estilo de vida que debilita o relacionamento entre as pessoas e distorce os vínculos familiares. A negação da transcendência produz uma crescente deformação ética, um enfraquecimento do sentido do pecado pessoal e social e um aumento progressivo do relativismo; provocando uma desorientação generalizada. Aos poucos estamos ‘perdendo’ a capacidade de optar e discernir pelo que consideramos correto”, destaca a divulgação da Comunidade Aliança de Misericórdia.

A iniciativa quer destacar, também, o que alerta o Papa Francisco na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium: “A cultura mediática e alguns ambientes intelectuais transmitem, às vezes, uma acentuada desconfiança quanto à mensagem da Igreja, e um certo desencanto. Em consequência disso, embora rezando, muitos pessoas desenvolvem uma espécie de complexo de inferioridade que os leva a relativizar ou esconder a sua identidade cristã e as suas convicções”.

Confira o vídeo da Campanha #EVocê?: 

Fonte: Jovens Conectados

Entrevista|Professor José Luís Lira, presidente da Academia Brasileira de Hagiologia

madalena

Paz e Fogo, juventude!

Como prometido, trago hoje a segunda parte da dobradinha de entrevistas sobre a reconstrução da face de Santa Maria Madalena, a discípula da ressurreição. A postagem vem com um certo atraso, mas vem para nos ajudar a compreender a história daquela que foi tocada profundamente pelo Senhor, tornando-se assim, uma de suas maiores amigas.

Na semana passada, o 3D Designer Cícero Moraes, na entrevista concedida ao nosso blog, falou mais sobre a parte prática e científica desse trabalho. VEJA AQUI A ENTREVISTA. Agora, com o Professor José Luís Lira, presidente da Academia Brasileira de Hagiologia e membro da equipe de reconstrução da face de Maria Madalena, leremos sobre a importância desse feito para o estudo da história dos santos.

Mas… O que é um Hagiológio?

Hagiológio é o nome que se dá à descrição, estudo e tratado sobre a vida dos santos, no cristianismo, ciência também conhecida como hagiologia. O autor de hagiológios é conhecido como hagiólogo. Numa hagiografia, ao contrário da biografia, o hagiológio não tem a preocupação com o registro histórico de fatos, e sim da vida religiosa do biografado. Isso significa uma preocupação maior com os fenômenos da fé, e uma valoração das tradições e lendas tanto quanto dos fatos históricos propriamente ditos. (Fonte: Wikipédia)

O professor José Luís já nos concedeu uma entrevista sobre a Devoção às Sagradas Relíquias dos Santos (veja aqui). Essa entrevista nos ajuda a compreender esta nova, já que o trabalho foi realizado através de fotos de relíquias – do crânio – da discípula do Senhor.

Bora pra entrevista? 

entrevista

Robson Landim: Professor, mais uma vez, obrigado pela atenção e disposição em nos ajudar. O senhor é fundador e presidente da Academia Brasileira de Hagiologia. Qual é o trabalho da Academia e qual a importância da reconstrução da face dos santos para a mesma?

José Luís Lira: EU é que agradeço seu convite. A Academia estuda, divulga e incentiva o conhecimento da vida dos santos, beatos e dos candidatos à santidade com processos abertos ou em fase de instauração. Quando vi o trabalho do brasileiro Cícero Moraes da reconstituição do rosto de Santo Antônio, vibrei num misto de emoção e de alegria. Da minha parte e da de meus colegas hagiólogos, só temos a aplaudir este trabalho de reconstituição e quisera fossem reconstituídos outros santos, para que assim, os conhecêssemos em suas verdadeiras faces.

Face de Santo Antônio reconstruída por Cícero Moraes

Face de Santo Antônio reconstruída por Cícero Moraes

Robson Landim: Como já sabemos e vimos em sua primeira entrevista a este blog, o senhor é um grande amante da vida dos santos. Para a Igreja que sonha em ver a face de Deus, qual a importância de ter revelada a verdadeira face de Maria Madalena, a discípula da ressurreição que conviveu com Jesus, o próprio Deus?

ent_foto

José Luís Lira: Eu penso que essa “revelação” aumentará a fé cristã e, ainda, no meio de tudo isso muita gente toma conhecimento da verdadeira história de Santa Maria Madalena à luz da história tradicional e das Escrituras. A ansiedade é, sobretudo, porque é uma mulher do primeiro século de nossa era; fiel seguidora de Jesus e o primeiro ser humano que conversou com Jesus após a sua ressurreição. Isto, certamente, será de grande interesse dos cristãos como um todo, pois, tanto nós católicos romanos quanto os ortodoxos a veneramos.

Robson Landim: Qual sua expectativa para a apresentação da face de Maria Madalena? O senhor estará na “Adoratio 2015″, evento realizado pela basílica francesa dedicada à Santa?

José Luís Lira: Eu penso que será um grande momento, de forte emoção para os devotos de Santa Maria Madalena e para o mundo. O Cícero Moraes que é o grande responsável pela reconstituição e eu iremos ao evento que certamente ficará marcado, também, na nossa história pessoal.

Veja entrevista que o Prof. José Luís Lira concedeu à TV Diário

Robson Landim: Aos que querem saber mais sobre o trabalho da Academia Brasileira de Hagiologia, como podem entrar em contato?

José Luís Lira: Nossas reuniões são mensais, na cidade de Fortaleza, Ceará, onde a Academia está sediada. Mantemos uma página no facebook: https://www.facebook.com/hagiologia e temos o e-mail: hagiologia.presidencia@outlook.com. Os interessados podem se dirigir a estes contatos.

Cartaz do evento onde será revelado o rosto de Maria Madalena

Cartaz do evento onde será revelado o rosto de Maria Madalena