Youcat| O que minha fé tem a ver com a Igreja? #AnoDaFé

FY_AnoDaFé1

Paz e fogo, galera!
O #AnoDaFé proclamado pelo Papa Emérito Bento XVI e tão bem vivido pelo Papa Francisco está chegando ao fim. O encerramento do #AnoDaFé acontecerá no dia 24 de Novembro de 2013, Solenidade de Cristo Rei do Universo e ultimo domingo deste Ano Litúrgico.

Os Papas Francisco e Bento XVI nos ajudaram e ainda ajudam a vivermos a nossa fé de forma mais eficaz e verdadeira. Eles fazem isto através de suas palavras, exortações, orações, celebrações, viagens.. Fizeram também através de seus escritos..

Bento XVI escreveu a Carta Apostólica sob forma de Motu ProprioPorta Fidei” que promulgou o #AnoDaFé e começou a escrever a Encíclica “Lumen Fidei“, essa concluída pelo Papa Francisco que nos leva a vermos muitas realidade à luz da fé.

Sendo assim, vamos juntos relembrar algumas falas destes grandes homens e também algumas passagens do Youcat, o Catecismo Jovem da Igreja Católica que sintetiza muito bem o essencial de nossa fé Católica Apostólica Romana.

O primeiro parágrafo do Youcat que trago aqui para meditarmos sobre o #AnoDaFé, responde a seguinte pergunta: O que minha fé tem a ver com a Igreja? Veja só a resposta:

Ninguém pode crer só para si mesmo, como também ninguém consegue viver só para si mesmo. Recebemos a fé da Igreja e vivemo-la em comunhão com todas as pessoas com quem partilhamos a nossa fé. [166 – 169, 181]

A fé é aquilo que a pessoa tem de mais pessoal, mas não é um assunto privado. Quem deseja crer tem de poder dizer tanto “eu” como “nós”, pois uma fé que não possa ser partilhada e comunicada seria irracional. Cada crente dá o seu consentimento ao credo da Igreja. Dela recebeu a fé. Foi ela que, ao longo dos séculos, lhe transmitiu a fé, a guardou de adulterações e a clarificou constantemente. Crer é, portanto, tomar parte numa convicção comum. A fé dos outros transporta-me, como também o fogo da minha fé incendeia os outros e os fortalece. O “eu” e o “nós” da fé remetem-nos para os dois símbolos da fé da Igreja, pronunciados na Liturgia: o Símbolo dos Apóstolos, que começa com “eu creio”, Credo, e o grande Símbolo Niceno-Constantinopolitano, que, na sua forma original, começava com credimus (“nós cremos”).

Iae, curtiu?
Logo teremos mais!
Paz e Fogo!

Ano da Fé| A Missão da Igreja, Povo de Deus… #PapaFrancisco

Paz e Fogo galera!

O Papa Francisco dando continuidade ao Ano da Fé promulgado pelo Papa Emérito Bento XVI através da Carta “Porta Fidei”, vem falando de como podemos viver a fé de forma ativa e dinâmica, a fim de construirmos a civilização da Paz e do Amor.

1001774_419243768183676_1146197447_n

Na Audiência Geral do dia 12 de junho, o Papa Francisco fez um estudo sobre a expressão “Povo de Deus”, com a qual o Concílio Vaticano II definiu a Igreja. Através da Constituição Dogmática Lumen Gentium e do Catecismo da Igreja Católica, o Sumo Pontífice meditou sobre essa realidade afetiva daqueles que pertencem a Igreja de Cristo: Somos Povo de Deus!

Olha só a definição de Povo de Deus dada por nosso amado Papa:

O que quer dizer ser «Povo de Deus»? Antes de tudo, significa que Deus não pertence de modo próprio a qualquer povo, pois é Ele que nos chama, que nos convoca, que nos convida a fazer parte do seu povo, e este convite é dirigido a todos, sem distinção, porque a misericórdia de Deus «deseja que todos os homens se salvem» (1 Tm 2, 4). Jesus não diz aos Apóstolos e a nós que formemos um grupo exclusivo, um grupo de elite. Jesus diz: ide e ensinai todas as nações (cf. Mt 28, 19).

Além de definir e nos explicar o que significa ser ‘Povo de Deus’, o Papa Francisco nos chama a refletirmos sobre a nossa missão quanto esse povo escolhido. O que devemos fazer? Qual nossa missão específica? A que somos chamados?

Veja só:

card_anodafe

E o Papa continua: “…significa anunciar e levar a salvação de Deus a este nosso mundo, que muitas vezes se sente perdido, necessitado de respostas que animem, que infundam esperança e que dêem um vigor renovado ao caminho. A Igreja seja lugar da misericórdia e da esperança de Deus, onde cada qual possa sentir-se acolhido, amado, perdoado e encorajado a viver em conformidade com a vida boa do Evangelho.”

É isso aê galera! Precisamos ser, como Povo de Deus, Sal da Terra e Luz do Mundo!

Precisamos dar o sabor de Deus para aquilo que está insosso, sem gosto. Precisamos levar a Luz de Deus para os povos quem andam nas Trevas, na escuridão do pecado, da falta de fé, da falta de formação, da falta de Deus!

Como Povo de Deus, precisamos ser missionários que transbordam o Amor Afetivo e Caridoso de Deus por onde passamos!

Paz e Fogo!

Leia na íntegra o discurso do Papa Francisco

Card| O Ano da Fé em frases #Decisão

Salve Salve Juventude!

O Card especial do #AnodaFé de hoje nos fala sobre  estar com o Senhor e ser inteiramente Dele, assim como os discípulos.

Todos somos chamados à missão, mas antes somos chamados ao discipulado, estado permanente de aprendizado aos pés do Mestre que tanto nos educa e ama.

Curte aê:

anodafe_

“O cristão não pode jamais pensar que o crer seja um facto privado. A fé é decidir estar com o Senhor, para viver com Ele. E este «estar com Ele» introduz na compreensão das razões pelas quais se acredita. A fé, precisamente porque é um ato da liberdade, exige também assumir a responsabilidade social daquilo que se acredita.” (Porta Fidei)

Clique aqui para ler a Carta Apostólica “Porta Fidei” do Papa Bento XVI para a abertura e vivência deste Ano da Fé

Meditemos também com a canção “Em Tua presença”, do Pe. Cleidimar Moreira: